Afiliadas da ABRUEM se destacam na avaliação do MEC.

     

    Na pesquisa divulgada pelo Ministério de Educação (MEC) dos Índices Gerais de Cursos das Instituições (IGC), para as duas mil instituições de ensino superior avaliadas no país, 44 universidades Estaduais e Municipais do sistema ABRUEM aparecem no ranking. Dentre elas, 10 obtiveram nota 4 (bom), 28 tiveram índice 3 (satisfatório) refletindo a preocupação de cada instituição com o aprimoramento do ensino superior.

    As universidades estaduais do Paraná (UEL, UEM, UNIOESTE e UEPG), do Rio de Janeiro (UERJ e UENF), de São Paulo (UNESP), da Bahia (UESC), de Minas Gerais (UNIMONTES) e, de Santa Catarina (UDESC), são as associadas que se destacaram como referência de qualidade no ensino superior, obtendo nota quatro. De acordo com o presidente da ABRUEM, reitor João Carlos Gomes, o resultado da avaliação foi positivo e os dados da pesquisa servirão de base para a consolidação de novos e importantes caminhos para as associadas do sistema. “Os índices obtidos demonstram um ótimo desempenho das instituições afiliadas e refletem a preocupação constante em investir em seus projetos de ensino, pesquisa e extensão, além da infraestrutura”, ressalta.

    Segundo o MEC, o IGC é um indicador de qualidade que considera, em sua composição os investimentos, a qualidade dos cursos de graduação e de pós-graduação (mestrado e doutorado). O resultado final é expresso em valores contínuos (que vão de 0 a 500) e em faixas (de 1 a 5). Quanto à graduação, é utilizada para cálculo do IGC a média dos Conceitos Preliminares de Curso (CPC) da instituição. O CPC tem como base o desempenho dos estudantes no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), o quanto o curso agrega de conhecimento ao aluno e variáveis de insumo – corpo docente, infraestrutura e organização didático-pedagógica. No que se refere à pós-graduação, o IGC utiliza a nota Capes. A pesquisa 2008, com base no índice da média ponderada das notas de cada instituição, foi realizada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).