UEG receberá prêmio internacional no México.

     

    O reitor da UEG, Luiz Antônio Arantes, participará, nos dias 04, 05 e 06, na cidade de Puerto Vallarta, México, do Fórum de Alto Nível de Programas e Políticas de Juventude da América Latina e do Caribe, quando receberá, em nome da Universidade, um prêmio internacional concedido pela UNESCO e pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento-BID em reconhecimento pela adesão da Instituição ao Programa Objetivos do Milênio, implantado em 2005. O evento contará com o apoio de organismos internacionais como OEA, OIJ, Fundação Panamericana de Saúde, UniVir, Governo do México, UNICEF, CEPAL, OIT e Universidade de Colima.

     

    O prêmio é concedido às instituições não governamentais, governos, e empresas de iniciativa privada que desenvolvem ações de voluntariado que incentivem as boas práticas nas áreas de participação juvenil, saúde reprodutiva, novas tecnologias da informação, empresariado juvenil, desenvolvimento juvenil integral, voluntariado e participação cidadã. Foram inscritas ao prêmio 600 instituições, sendo 352 avaliadas e 30 selecionadas pelas áreas temáticas. A UEG foi inscrita na área de voluntariado, sendo selecionada juntamente com outras três instituições: uma ONG do Chile, uma secretaria de governo do Panamá e uma secretaria de governo do Peru. Do Brasil foram selecionados apenas dois projetos, o de uma ONG de Belo Horizonte e a UEG com o Programa Objetivos do Milênio.

     

    O Programa

    Desenvolvido na UEG desde o ano de 2005, o Programa Objetivos do Milênio atualmente é gerido na Instituição pelo Centro de Cooperação Internacional e conta com 156 equipes de voluntários acadêmicos de 19 unidades universitárias (UnUCET e UnUCSEH (Anápolis), UnU Pirenópolis, UnU Jaraguá, UnU Goianésia, UnU Campos Belos, UnU Itaberaí, UnU Inhumas, UnU Sanclerlândia, UnU Jussara, UnU Iporá, UnU Mineiros, UnU Jataí, UnU Itumbiara, UnU Palmeiras, UnU Trindade, UnU Silvânia, UnU Pires do Rio e UnU Quirinópolis). Essas equipes contam com o apoio técnico do IIDAC e do Centro de Cooperação Internacional para a realização de atividades que envolvem toda a comunidade em ações de voluntariado e boas práticas de desenvolvimento.

     

    De acordo com o coordenador do Centro de Cooperação Internacional, Gilson Scharnik, o prêmio ajudará a Universidade a replicar os conteúdos dos programas para várias instituições e ainda captar recursos e oportunidades de cooperação internacional e nacional como a realização de cursos, capacitação, eventos e elaboração de projetos e captação e gestão  de recursos financeiros.

     

    Para o reitor Luiz Antônio Arantes, a participação da UEG no Programa Objetivos do Milênio veio reforçar a importância da Universidade como instituição que tem como objetivo principal a inclusão. O prêmio, destaca o reitor, é mais um incentivo para a comunidade universitária que está engajada no programa, como também às unidades universitárias que ainda não participam. “O voluntariado constitui em ação importante de transformação social. A UEG, que trabalha nessa direção, abraçou essa causa com a certeza de contribuir para o crescimento interior e a melhoria de vida das pessoas envolvidas no processo” ressalta. O reitor salienta que a UEG é protagonista na disseminação do processo junto às universidades brasileiras.