Cátedra Unisul promove minifórum sobre "Ética na Crise".

    O Prof. Francisco Menna Barreto Reis, membro do Conselho Superior da Cátedra Unisul, estará em Tubarão de 19 a 22 de outubro, ocasião em que apresentará o Minifórum A Sociedade Sem Uma Referência Ética Sofre a Crise da Sobrevivência. O evento, oferecido pela Cátedra Unisul para alunos do Curso de Pedagogia e de Engenharia Química da Universidade, acontece nos dias 19 e 22 de outubro.

    Segundo as palavras do Prof. Menna Barreto, “a reflexão sobre a crise que se abateu sobre a sociedade é atualmente reconhecida como um momento decisivo, perigoso e difícil, de urgência histórica. É um instante de responsabilidade que pede reflexão e destemor. Espera-se ação dos governantes, dos cidadãos e dos educadores. Nos Parlamentos, nas Universidades, nas Escolas”.

    Para Prof. Menna Barreto o crescimento econômico não garante equilíbrio. “A convivência humana sempre foi carregada de incertezas e tensões. Atualmente, a ocorrência de muitos conflitos intranqüiliza pessoas, famílias, instituições e nações. Cada vez mais se faz evidente que os índices econômicos, por si só, não se acompanham de bem-estar e tranqüilidade.”

    O palestrante espera, como resultado desse exercício de reflexão proposto no minifórum,  compartilhar do Movimento Coletivo, que cresce no mundo, como “massa de consciência”, e une as pessoas de todas as culturas.”

     

    Professor Francisco Menna Barreto Reis. Membro do Conselho Superior da Cátedra Unisul. Membro do Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade de Medicina da Universidade de Brasília. Filósofo e Sociólogo. Foi Secretário Nacional de Política de Emprego e Salário, do Ministério do Trabalho. Professor universitário, ensaísta. De formação social, leciona “pesquisa científica” e “ética” na UnB, Unilegis e Unieuro, Brasília. Viveu por 11 anos na Europa. Representou o Brasil na Organização Internacional do Trabalho.

     Destaque à No período em que foi Secretário Nacional de Política de Emprego e Salário, nos anos 70, Menna Barreto deu grande apoio à antiga Fundação Catarinense do Trabalho, FUCAT, levando para Brasília o modelo de organização de mercado de trabalho da Fundação, abrindo os caminhos necessários à implantação do atual SINE.