Estruturas de Comunicação das IES é tema de debate no 45º Fórum da ABRUEM.

     

     No 45º Fórum Nacional da Associação Brasileira de Reitores das Universidades Estaduais e Municipais – ABRUEM, sediado na cidade de Manaus pela primeira vez, assessores das universidades vinculadas à ABRUEM realizaram uma série de debates pertinentes à implementação de ferramentas de comunicação necessárias para difusão das ações das IES.

     

    O III Fórum Nacional de Coordenadores de Comunicação das Universidades Estaduais e Municipais (Focco) debateu, na manhã do dia 16, resultados do diagnóstico realizado através de um mapa das estruturas de comunicação das IES vinculadas à ABRUEM. “Conhecer a estrutura dos canais de comunicação de cada instituição e identificar o perfil de cada profissional que atua nesse segmento é o primeiro passo para consolidar ações que contribuam para a melhoria da comunicação entre as IES e de todo sistema ABRUEM”, enfatizou o presidente do Focco, Marcio Fernandes, professor e coordenador de Comunicação da UNICENTRO.

     

    O professor pesquisador Carlos Alberto Rocha, da Universidade Federal do Paraná (UFPR), também coordenador da Rede Ifes (Rede das Instituições Federais de Ensino Superior) explicou o funcionamento do compartilhamento nacional de materiais audiovisuais e mantenedor de agência de notícias via software livre. “A Rede IFES em si é um amplo ´menu´ de programação de rádio e TV montado pelas próprias universidades e disponível para intercâmbio entre essas instituições, configurando-se também como fornecedora de material didático. Essa rede acaba por encorajar a manutenção das TV e rádios públicas visto a tamanha redução do obstáculo econômico e exaustivo que é a produção de uma grade de programação própria, em especial quando necessária quase que simultaneamente a criação desses meios de comunicação da universidade”, explicou.

     

    Logo após, o conferencista Walmir Albuquerque, doutor em Comunicação e ex-reitor da Universidade Federal do Amazonas, discorreu sobre aspectos políticos das relações entre instituições de ensino, pesquisa e a mídia, marcados por traços de classe social diferenciada. "A universidade pública é percebida pela sociedade como um patrimônio que irradia esperanças de variadas matizes. Atuar ou manter vigilância sobre todos esses aspectos me parece ser a tarefa maior de uma Assessoria de Comunicação dentro da Universidade, sem, é claro, prejuízo das ações corriqueiras que lhes são atribuídas. A atuação e a vigilância sobre os aspectos singulares da instituição qualificam a Assessoria para a interlocução com a mídia, com a consciência de que essas relações são políticas, não por sectarismo, mas por imperativos políticos, morais, éticos e sociais”, destacou Walmir.

     

    O “Painel com os Reitores” aconteceu a tarde, com participação de Ubirajara Jr, chefe de Redação da Assessoria de Comunicação do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT). O painel abordou questões da Comunicação Institucional, Investimentos e Raio-X das Estruturas de Comunicação das IES da ABRUEM.

     

    Ao final do III Encontro, o FOCCO realizou a escolha da nova diretoria do Focco/Abruem e definiu novo plano de ações a ser desenvolvido pela nova gestão, onde serão divulgados em breve no site: http://www.unicentro.br/focco/.