Aproximadamente 2 mil alunos da Unochapecó são contemplados com bolsas de estudos.

     Um total de 1.981 alunos têm bolsas de estudos neste semestre na Unochapecó, conforme a equipe técnica responsável pelo processo para os cursos da instituição em Chapecó, São Lourenço do Oeste e Xaxim, que oficializou a listagem dos contemplados. A origem dos recursos decorre de determinação dos Artigos 170 e 171 da Constituição Estadual de Santa Catarina e da lei federal 11.096/2005, pela condição de entidade beneficente de assistência social da Fundeste, mantenedora da Unochapecó.

    O processo teve a participação neste semestre de 2.182 acadêmicos. Após análise da documentação, foram contemplados 41 alunos com bolsa integral (lei 11.096), 449 com bolsa integral que mantiveram o benefício pela mesma lei, 1.466 bolsistas parciais (lei federal e Artigo 170); 16 com bolsa de 100% pela condição de deficiência física (Artigo 170) e nove alunos com bolsa no valor máximo de R$ 830,00 (Artigo 171).

    O planejamento, execução e avaliação do processo seletivo de bolsas de estudo é de responsabilidade de equipe técnica do Atento! Atendimento ao Estudante, com a participação direta de representante do Diretório Central dos Estudantes (DCE) e o apoio de outras instâncias da universidade. Há, ainda, o acompanhamento de comissão de fiscalização formada por representantes dos acadêmicos, universidade, Secretaria de Desenvolvimento Regional e de entidades da sociedade civil.

    Mesmo após análise criteriosa, o Atento! Atendimento ao Estudante recebe denúncias fundamentadas e averigua possíveis irregularidades em informações prestadas, para aprofundar o conhecimento da real situação sócio-econômica. As denúncias podem ser apresentadas no Atento!, através dos fones (49)3321-8252/3321-8059 ou no sistema de auto-atendimento disponível aos universitários (www.unochapeco.edu.br/saa).

    Se comprovada a concessão indevida, o universitário tem a bolsa cancelada, deve devolver os valores recebidos, fica impedido de concorrer novamente por dois anos e está sujeito ao encaminhamento ao Ministério Público. Neste ano de 2009 foram efetuadas 217 averiguações, com 36 cancelamentos.