Financiamento interno fortalece grupos de pesquisa (UEFS).

    Financiamento interno fortalece grupos de pesquisa

    Reunião de lançamento do Edital de Financiamento Interno, no hall do prédio da Reitoria.

       A Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PPPG) da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) divulgou, segunda-feira (30/11), o resultado do financiamento interno de incentivo à pesquisa. Foram disponibilizados 200 mil reais para 26 projetos selecionados em duas faixas: A, até cinco mil, e B, de cinco mil até 10 mil reais. Os contemplados são professores, mestres e doutores do quadro permanente da Uefs que não possuem financiamento externo das agências de fomento.

       O reitor José Carlos Barreto salientou que o programa representa uma importante ferramenta para o aumento do número de pesquisas da Uefs. Para a pró-reitora de Pesquisa e Pós-Graduação, Marluce Maria Araújo Assis, a partir de agora se delineia uma nova política de pesquisa na Uefs. “Este financiamento é um estímulo aos pesquisadores e ao mesmo tempo reconhecimento da qualidade das pesquisas que estão sendo feitas na instituição”, acrescenta a professora.

       Incentivo

       A professora doutora Flora Acuña Juncá, do Departamento de Biologia, que foi contemplada com o financiamento na faixa B, explica que editais institucionais internos para financiamento de pesquisa já ocorrem em outras universidades estaduais. “Estas iniciativas promovem e incentivam grupos de pesquisa na instituição que, por sua vez, fortalecem os cursos de pós-graduação e a iniciação científica”, acrescenta Juncá.

       Para a professora mestra do Departamento de Saúde, Ana Áurea Alécio Rodrigues, contemplada na faixa A, esse financiamento representa um reconhecimento às pesquisas que estão sendo desenvolvidas na instituição e vai contribuir para aumentar e consolidar os grupos de pesquisa na Uefs. “Eu me sinto feliz por ter sido contemplada, porque mostra que estamos no caminho certo, colaborando com os três pilares da universidade: ensino, pesquisa e extensão”, completa a professora.

       Os recursos destinados ao financiamento interno fazem parte do orçamento da Uefs para 2010 e a assinatura do contrato será em janeiro. A professora Marluce Assis destaca que os pesquisadores devem prestar contas através de dois relatórios encaminhados à PPPG: um parcial, com 12 meses de pesquisa, e o final, com 24 meses. Os professores também devem divulgar artigos em periódicos científicos e comunicar à PPPG o andamento das pesquisas para monitoramento e divulgação de toda a pesquisa.