Atividades na Nereu Ramos com artesãos encerram Semana do Desafio dos cursos tecnológicos.

    A venda de artesanato no calçadão da praça Nereu Ramos ganhou novo incremento na manhã deste sábado, com a presença de acadêmicos dos cursos tecnológicos da Unesc. Orientados por professores, eles foram executar o plano de negócio elaborado para subsidiar os membros da Uniart (União dos Artesãos de Criciúma). A ação marcou o encerramento da Semana Acadêmica do Desafio Empresarial dos cursos de Tecnologia em Gestão Comercial, Marketing, Processos Gerenciais e Recursos Humanos, dando um colorido especial ao local, que recebeu bom público.

     

    Distribuídos em quatro empresas, estruturadas com todos os setores que um empreendimento compreende, os alunos puseram em prática o planejamento realizado ao longo da semana. Os trabalhos foram orientados a partir do tema "Gestão Tecnológica da Arte e da Cultura", apresentando estratégias - de venda, promoção, logística, custos, produção - para o aumento dos lucros dos artesãos. Além disso, eles realizaram uma pesquisa com o público que visitou as barracas levantando informações (como se o local, dia e horário são adequados, entre outras) que poderão subsidiar a Uniart a se planejar .

     

    Os artesãos, por sua vez, além de passarem informações de seus negócios, também participaram de um treinamento de vendas, ministrados pelos próprios alunos, como etapa importante da iniciativa. "A presença da Universidade aqui veio a calhar, deu uma nova dinâmica à feira e foi a melhor coisa que aconteceu neste ano", avaliou presidente da entidade, Gorgônio Nóbrega. Os trabalhos foram coordenados pelos professores Valtencir Pacheco e Volmar Madeira, com coordenação geral da professora Elenice Padoin Juliani Engel.

     

     

    Plano B

    Ao se executar um plano de negócio, muitas vezes é necessário mudar estratégias e realizar adaptações para se alcançar êxito. Tal exercício algumas “empresa” precisaram fazer para dar encaminhamento aos trabalhos. “Apresentamos uma proposta inicial que não correspondia às expectativas dos artesãos, que não tinham interesse em expandir produção”, disse o acadêmico de processos gerenciais Everton de Bem, diretor da empresa “Fábrica dos Sonhos”. “Tivemos que apresentar um plano B, para melhorar os resultados de vendas”, completou.

     

    Frases

    "Foi um bom desafio trabalhar com os artesãos, tendo que mudar nossas estratégias para atender às necessidades deles". Éverto De Bem ( Gestão Comercial) - diretor da Empresa A.

     "Foi uma experiência muito proveitosa, apesar do pouco tempo para planejarmos as ações". Evandro Arno Hatschbach (Gestão de Marketing) - diretor da Empresa B.

    "Pudemos realizar, com esta experiência, uma prospecção para a nossa vida profissional. Foi uma iniciativa muito legal". Luiz Carlos Abreu (Gestão Comercal) - diretor da Empresa C.

     "Foi magnífico. Tudo que eu esperava com esta atividade aconteceu. Colocamos a mão na massa e vimos a coisa acontecer na prática". Thiago Manenti Ronconi (Processos Gerenciais), diretor da Empresa D.