Governador sanciona leis que beneficiam a UEG.

    O governador Alcides Rodrigues sancionou hoje, 15 de dezembro, duas importantes leis que beneficiam a Universidade Estadual de Goiás. A primeira estabelece o quadro permanente de pessoal e o plano de cargos e remuneração dos servidores. A segunda é a lei que determina novas denominações das Unidades Universitárias da UEG, a revigoração do fundo rotativo paras as Unidades já beneficiadas e a criação de mais 14 fundos paras as demais que nao recebiam o recurso. Os projetos haviam sido aprovados pela Assembleia Legislativa no começo de dezembro. O governador também assinou a nomeação de 40 diretores das UnUs que foram eleitos em novembro e assumem o mandato a partir de 6 de janeiro de 2010.

    A lei do quadro permanente de pessoal e o plano de cargos e remuneração dos servidores técnico-administrativo estabelece que os servidores efetivos sejam constituídos em três grupos: 162 cargos de auxiliar de Gestão Administrativa, com remuneração de R$ 700; 600 cargos de assistente de Gestão Administrativa, com vencimentos de R$  1,5 mil; e 900 cargos de analista de Gestão Administrativa, com salários de R$ 2,5 mil. Ao sancionar a lei, elaborada em acordo com sindicato dos servidores da Universidade, Alcides foi calorosamente aplaudido por funcionários da UEG que lotaram o auditório  Mauro Borges, no Palácio Pedro Ludovico.

    O segundo documentos assinado pelo governador foi a lei que revigora e cria mais 14 fundos rotativos e também estabelece novas denominações às Unidades Universitárias.  O valor que será repassado às Unidades que não tinham o benefício varia de R$ 5 mil a R$ 28 mil por mês, somando R$ 78 mil. Outros R$ 272 mil já são repassados à maior parte das Unidades da UEG.

    Essa mesma lei também estabelece que cada Unidade passa a ter a denominação de “Unidade Universitária da UEG”, seguida do município de sua localização. Nas cidades onde há mais de uma UnU,  à denominação após a indicação do município será acrescentada o nome do setor, bairro, vila ou sigla pela qual já é conhecida. Um exemplo são as Unidades da capital, que passam a se chamar Unidade Universitária da UEG de Goiânia – Esseffego; e Unidade Universitária da UEG de Goiânia – Laranjeiras.

    Além dessas medidas, o governador também garantiu que realizará dentro dos próximos meses concurso para professores da instituição. Num primeiro momento, serão abertas 475 vagas para especialistas, mestres e doutores. Também foram entregues à UEG três vans e um caminhão-baú, que totalizam quase R$ 395 mil, para atender o Programa Educando e Valorizando a Vida (EVV), responsável pela realização das provas teóricas e práticas para obtenção da Carteira Nacional de Habilitação. Alcides entregou também um trator para o curso de Engenharia Agrícola da Unidade da UEG em Anápolis – CET. A máquina foi adquirida por meio de recursos do convênio que o Poder Executivo estadual tem com o Ministério de Ciência e Tecnologia.

    Em discurso, o reitor da UEG, Luiz Antônio Arantes, agradeceu o governador e lembrou que governo estadual já cumpriu o estabelecido por lei de investir 2% do orçamento anual na Universidade. Segundo Luiz Arantes, até o começo de dezembro os repasses já somam 2,15% do orçamento.

    Com os investimentos neste ano a Universidade conseguiu regularizar as dívidas e passar a captar recursos que somam R$ 16 milhões através de convênios em órgãos das esferas pública e privada. Os investimentos foram empregados em aquisição de material; investimento em pessoal; reforma, ampliação e construção de novas bibliotecas; e reformas e construção de novas Unidades, como as de Aparecida de Goiânia e Itumbiara, que serão finalizadas no próximo ano.

    “O plano de cargos e salários oferece perspectivas de carreiras para os servidores e também fortalece o corpo administrativo da instituição. O fundo rotativo apoia as 42 Unidades nas suas atividades diárias, como aquisição de pequenos materiais e manutenção em geral”, frisou o reitor.  O governador lembrou que as medidas atendem 40 municípios e uma comunidade acadêmica de mais de 30 mil estudantes. “Isso é importante para o constante aprimoramento da UEG, ainda considerada uma universidade com poucos anos de existência, mas que tem um longo caminho a percorrer e muitas conquistas a fazer”, destacou. “Uma universidade nunca pode ter um projeto pronto, ela está sempre em desenvolvimento” completou Alcides.

    BOLSAS

    O secretário estadual de Ciência e Tecnologia, Joel Sant’Anna, também anunciou na ocasião a criação no próximo ano de bolsas de mestrado e doutorado exclusivas para professores da UEG. De acordo com Joel, serão investidos R$ 6 milhões nos programas. Os professores receberão bolsas de R$ 1,2 mil para realizarem mestrado e R$ 1,8 mil para doutorado.

    “É importante ressaltar que nesse ano já foram disponibilizadas 149 vagas para professores de sete Unidades que estavam cadastradas junto à Fundação de Amparo à Pesquisa de Goiás (Fapeg)”, lembrou Joel. Para 2010, a quantidade de vagas que serão oferecidas, disse o secretário, será definida por meio de levantamento que está sendo feito pela própria UEG junto com a Sectec.