Unimontes assina convênio com MEC para implantar doze escolas técnicas em Minas.

     

      A Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) firmou convênio hoje (19)  com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), do Ministério da Educação, para a construção e implantação de doze escolas técnicas em Minas Gerais, beneficiando os municípios de Bocaiuva, Brasília de Minas, Espinosa, Monte Azul, Janaúba, Joaíma, Taiobeiras, Manga, Grão Mogol, Pompéu, Ibirité e Lagoa Santa. Em solenidade presidida pelo presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, em Araçuaí, o convênio foi assinado pelo reitor da Unimontes, professor Paulo César Gonçalves de Almeida, pelo ministro em exercício da Educação, José Henrique Paim, e pelo secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais, Alberto Duque Portugal.

     

      A criação dos centros atende ao plano de desenvolvimento da educação com a expansão das redes de ensino técnico nas áreas de atuação da Universidade. A previsão é de atender cerca de 1,2 mil alunos em cada cidade, com aulas semipresenciais. Serão priorizados quatro eixos: práticas pedagógicas, desenvolvimento de gestão, formação de professores e infraestrutura.

      

    A elaboração dos projetos político-pedagógicos é de responsabilidade da Pró-Reitoria de Ensino da Unimontes contemplando as seguintes áreas: Técnicos em Comércio, Recursos Humanos e Finanças, Manutenção e Suporte em Informática, Biblioteconomia, Edificações, Carpintaria, Eletrotécnica, Panificação, Hidrologia, Florestas, Agropecuária, Zootecnia, Gerência em Saúde, Mecânica, Móveis e Agentes Comunitários em Saúde.

     

     As escolas a serem implantadas integram o programa Brasil Profissionalizado, do Ministério da Educação. As ações serão desenvolvidas em parceria com o Governo de Minas, por intermédio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes). O projeto prevê a construção de prédios de 5,5 mil metros quadrados de dois pavimentos – já adaptado à Lei de Acessibilidade – com salas de aula (12), laboratórios (8), biblioteca (1), refeitório (1), auditório (1), quadra (1) e área de vivência.

      

    SAIBA MAIS - Criado em 2007, o programa Brasil Profissionalizado possibilita a modernização e a expansão das redes públicas de ensino médio integradas à educação profissional, uma das metas do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE). O objetivo é integrar o conhecimento do ensino médio à prática. O Programa leva em consideração o desenvolvimento da educação básica na rede local de ensino e faz uma projeção dos resultados para a melhoria da aprendizagem. Um diagnóstico do ensino médio contém a descrição dos trabalhos político-pedagógicos, orçamento detalhado e cronograma das atividades. O incremento de matrículas e os indicadores sociais da região, como analfabetismo, escolaridade, desemprego, violência e criminalidade de jovens entre 18 e 29 anos também são analisados.

     

    Maquete - Escola Técnica padrão