Cinco alunos da UEPB são selecionados para participar do projeto Monesia.

    O ano de 2010 começou com boas surpresas para um grupo de alunos e graduados da Universidade Estadual da Paraíba, que desde janeiro vem providenciando a documentação necessária para uma viagem que muito acrescentará a seus currículos. Até setembro deste ano, Renata Barbosa, Maine Confessor, Técio Macedo, Sarah Carobini e Valker Feitosa embarcarão para um intercâmbio em cidades européias, alcançado através do Projeto Monesia.

     O projeto de intercâmbio que proporciona oportunidades de estudo no exterior, para alunos de universidades latino-americanas, funciona como uma janela de cooperação do Erasmus Mundus, órgão que organiza e gera bolsas de estudos financiadas pela Comissão Européia para membros das universidades parceiras no Brasil, Paraguai e Uruguai.

     Dentre as dez instituições latino-americanas que fazem parte deste projeto, a UEPB figura entre as seis brasileiras escolhidas e também como a única universidade estadual da lista. Tal façanha foi alcançada através dos esforços da professora Aline Lobato, responsável pelo setor de Relações Internacionais da UEPB, que, enviou toda a documentação da Instituição, habilitando-a como uma das parceiras do Projeto Monesia.

     “Em pouco tempo, fiz o projeto com todas as informações sobre a UEPB e, cinco meses depois, recebemos o comunicado que ela fora uma das selecionadas. Essa é a primeira vez que a Universidade Estadual é incluída em um programa do Erasmus Mundus e como parceira do Monesia, o que possibilitará a abertura de portas para outros projetos de bolsa de estudos”, afirmou Aline Lobato.

     No total, foram mais de 400 inscritos, restando, nas avaliações finais, 34 candidatos à graduação, quatro para mestrado e dois para doutorado. O projeto continua e a expectativa é que em julho haja mais uma seleção para o Monesia. Outras informações podem ser obtidas em www.monesia.eu.

     

    Graduação na Áustria, Bélgica e Portugal

    O estudante do 8º período de Direito, Técio Oliveira Macedo, de 22 anos, foi um dos selecionados pelo Monesia, e em setembro iniciará um curso na Áustria, onde estudará Direito e alemão na Karl-Franzens-Universität Graz. A experiência será fundamental para concretizar os futuros anseios do aluno. “Pretendo fazer um concurso para ingresso no Instituto Rio Branco, o qual é o início da carreira diplomática e, sem dúvida, esse intercâmbio é uma rica fonte de aprendizagem para quem visa a esta carreira”, acrescentou Técio.

    Nos dez meses em que passará na Áustria, Técio desenvolverá atividades acadêmicas e aprenderá o máximo possível acerca da aplicação da Lei na realidade austríaca. A viagem é aguardada com grande expectativa. “Fiquei muito feliz por ter sido selecionado pela Universidade de Graz, porque é um centro acadêmico referendado na Europa, muito antigo e com boa tradição nos estudos jurídicos. Além disso, o destino, por si só, já é encantador! A Áustria é um dos países com melhor qualidade de vida no mundo, sendo o 14º no ranking mundial e 10º no ranking europeu”, explicou o aluno.

    Além dele, a estudante de Relações Internacionais, Renata Barbosa, do Campus de João Pessoa, abordará temas na área de Estudos Europeus, na Katholieke Universiteit Leuven – Bélgica. Já o curso de Farmácia enviará dois de seus melhores alunos: Sarah Carobini Werner de Souza Eller e Valker Feitosa, que estudarão alguns meses no Curso de Farmácia da Universidade de Coimbra.

    Em contrapartida, a UEPB receberá o estudante José Veja Fernández , oriundo do curso de Sociologia da Espanha, que cursará serviço social no Campus de Campina Grande.

    O que o projeto busca é que os bolsistas tenham a oportunidade de conhecer novas realidades, novas aplicações quanto ao objeto de estudo, para que possam sair do senso comum, além de proporcionar o entendimento entre os povos.

     

    Mestrado em Coimbra

    Não só os alunos de graduação terão a chance de aprimorar seus conhecimentos no exterior, através do Projeto Monesia. Maine Virgínia Alves Confessor, mal se formou em Ciências Biológicas (Licenciatura e Bacharelado) na UEPB, e já cursará o Mestrado em Biologia, num período de 22 meses, na Universidade de Coimbra.

    “Colei grau no dia 16 de janeiro e vejo esta oportunidade como a realização de um sonho. Principalmente porque a possibilidade de fazer uma pós-graduação no exterior permitirá o meu crescimento profissional, bem como a oportunidade de alicerçar conhecimentos, favorecendo experiências inovadoras”, disse a futura mestra.

    O embarque será no mês de agosto e Maine pretende desenvolver trabalhos com Etnobiologia, realizando projetos que foquem a troca e a comparação de conhecimentos do uso da fauna e flora por comunidades localizadas em Portugal e no Brasil. Para ela, essa também será uma oportunidade de contribuir com melhorias para o meio ambiente, crescer profissionalmente e ajudar outros jovens a realizar seus sonhos.

    Os custos de cada aluno são de responsabilidade da instituição de ensino hospedeira e englobam translado, seguro saúde, bolsa de 1000 euros, custos na universidade, entre outros.

    Para os estudantes que ainda não tiveram uma oportunidade como esta, a professora Aline Lobato fornece uma orientação: “Creio que os alunos devem tentar participar mais dos programas oferecidos por suas universidades e ficarem mais atentos ao que outras Instituições oferecem, pois aí podem estar boas chances de crescimento acadêmico e profissional”.