Unimontes já recebeu R$ 2 milhões da Fapemig em 2010.

     

    No primeiro semestre de 2010, a Universidade Estadual de Montes Claros foi contemplada pelo Programa de Capacitação de Recursos Humanos (PCRH), da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), com recursos da ordem de R$ 1,826 milhão, destinados a bolsas de mestrado e doutorado para os seus professores. O volume de recursos da Fapemig liberados para a Unimontes neste ano já chega a R$ 2 milhões, fomentando a investigação científica na instituição, que conta com 220 projetos de pesquisa em andamento.

     

    Na avaliação do reitor da Unimontes, professor Paulo César Gonçalves de Almeida “o apoio da Fapemig, nesses últimos anos, especialmente no governo Aécio Neves e, agora, com o governador Antonio Anastasia, tem sido fundamental. Tanto para incremento da investigação científica, da pós-graduação Stricto sensu e da qualificação do corpo docente no âmbito da nossa Universidade, como também para a própria consolidação institucional”.

     

    Mas o reitor observou que, “se, por um lado, o apoio do Governo de Minas e da Fapemig foi valioso e imprescindível na celebração desses avanços, estes não teriam sido possíveis se não fossem o empenho e a competência dos professores e a valorosa participação dos servidores técnico-administrativos e dos alunos”.

     

    A opinião da pró-reitora de Pesquisa e Pós-Graduação, professora Silvia Nietsche é semelhante: “a Unimontes tem sido contemplada nos diversos editais da Fapemig, e esse desempenho demonstra a dedicação e o comprometimento dos nossos professores, que vêm proporcionando o incremento das pesquisas da instituição em diversas áreas”,

     

    Ela destacou, ainda, que a instituição passa por um processo de melhoria da qualificação do seu corpo docente, também viabilizada com o apoio da Fapemig.

     

    Atualmente, cerca de 40% dos professores da Universidade Estadual de Montes Claros contam com títulos de mestrado ou doutorado. A instituição está sendo beneficiada no âmbito do PCRH com 22 bolsas de mestrado, 54 bolsas de doutorado e uma bolsa de pós-doutorado. 

     

    PROGRAMA PESQUISADOR MINEIRO - A instituição foi contemplada no Edital 03/2010 - Programa Pesquisador Mineiro - PPM IV, da Fapemig, divulgado neste mês, cujo objetivo é “apoiar os planos de trabalho inerentes a projetos de pesquisa científica e/ou tecnológica em desenvolvimento” de instituições sediadas no estado.  Foi aprovado projeto da professora Yule Roberta Ferreira Nunes, do departamento de Biologia Geral/Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS), para o qual serão liberados recursos da ordem de R$ 48 mil.

     

    De acordo com a professora Yule Roberta Nunes, a proposta tem como principal objetivo “promover o incremento da produtividade do Laboratório de Ecologia e Propagação Vegetal do departamento de Biologia Geral, permitindo a execução plena de projetos importantes e únicos da região”. Ela ressaltou que os recursos da Fapemig vão permitir, ao longo de dois anos, auxiliar os projetos de pesquisa, monografia, iniciação cientifica e de mestrado, em andamento no Laboratório de Ecologia e Propagação Vegetal. 

     

    LIVROS PARA PROGRAMAS DE MESTRADO – Também neste ano, foi aprovado projeto da Unimontes, no valor de R$ 75.044,21, no âmbito do edital 04/2010 da Fapemig (“Aquisição de Livros Técnico-Científicos para Pós-Graduação Stricto sensu”). O objetivo é “financiar a aquisição de livros técnico-científicos, visando à atualização e ampliação do acervo de bibliotecas utilizadas por cursos de pós-graduação Stricto sensu, recomendados pela Capes/MEC, regularmente oferecidos por instituições científicas, tecnológicas e de inovação (ICTs), sediadas no Estado de Minas Gerais”.

     

    A professora Silvia Nietsche explicou que serão adquiridos livros para todos os sete mestrados próprios da Unimontes reconhecidos pela Capes, nas áreas das Ciências da Saúde (um profissional e outro acadêmico), Ciências Biológicas, Desenvolvimento Social, Letras (Estudos Literários), Produção Vegetal no Semiárido e Zootecnia.  “Os recursos da Fapemig vão possibilitar a ampliação do acervo bibliográfico, beneficiando tanto o corpo docente, como os alunos dos programas”, salientou a pró-reitora.