Comitiva da ABRUEM visita Ministério de Educação da Espanha.

     

    A Missão Internacional da ABRUEM começou ontem (5) seu roteiro de visitas aos órgãos educacionais da Espanha. Durante a viagem, que vai até o dia 17 deste mês, a comitiva visitará instituições ligadas à educação nas cidades de Madri, Salamanca, Barcelona e Valência.

    Pela manhã, às 10h30, os integrantes da comitiva foram recebidos no Ministério de Educação, em Madri, pelo diretor geral de relações internacionais, Josué Manuel Martines Sierra. Durante a reunião foram discutidos os programas de ação do Ministério e as políticas de internacionalização da educação superior.

                O encontro com o secretário geral de Universidades, Màrius Rubiralta I Alcañiz ocorreu no final da tarde, às 16h, na sede da Secretaria Geral de Universidades. Durante esta reunião, o presidente e o vice-residente da ABRUEM João Carlos Gomes e Antonio Joaquim Bastos da Silva, puderam apresentar o funcionamento do sistema ABRUEM. Criada em outubro de 1991, na cidade de Maringá, a ABRUEM é uma organização que reúne 46 instituições de ensino superior (IES) filiadas. As universidades estão espalhadas por 20 estados brasileiros.

     

    Compromissos do dia

                Hoje a Missão Internacional tem reunião com a Conferência de Reitores das Universidades Espanholas (CRUE), organização crida em 1994 que funciona nos moldes da ABRUEM e tem 74 IES filiadas. Além disso, estão agendadas visitas a Universidade Politécnica de Madri e também a Universidade Complutense de Madri.

                Fundada em 1971, para unir diversos centros de educação, a Universidade Politécnica de Madri tem um campo de pesquisa forte e conta vários Institutos de Investigação, como: o Juan de Herrera, o de Investigação Industrial José Antonio de Artigas, o de Energia Solar, o Investigação do Automóvel, o de Controle Automático, o Instituto-Fundação Agustín Bethencourt, o Instituto de Sistemas Optoeletrônicas e Microtecnología.

                A Universidade Complutense de Madri é a IES com maior número de alunos presenciais de toda a Espanha. Durante a Guerra Civil Espanhola, a Cidade Universitária de Madri, foi utilizada como frente de batalha, o que causou a destruição de edifícios e perdas importantes no patrimônio científico, cultural, artístico e bibliográfico da IES.

     

     Membros da Comitiva em reunião com diretor geral de relações internacionais do Ministério de Educação, Josué Manuel Martines Sierra (cabeceira da mesa)

     

     

    Presidente e vice-presidente da ABRUEM, João Carlos Gomes e Antonio Joaquim Bastos da Silva, respectivamente, entregam placa ao secretário geral de Universidades, Màrius Rubiralta I Alcañiz