47º Fórum Nacional de Reitores fortalece laços e discute mobilidade acadêmica.


     

    Em três dias de evento, reitores, vice-reitores, pró-reitores, assessores internacionais e secretários do Ministério da Educação estiveram debatendo o processo da mobilidade acadêmica e a investigação científica no País, apresentando projetos já consolidados e bem sucedidos que são desenvolvidos pelas próprias universidades estaduais e municipais, assim como pelos governos estaduais e federais.

     

    Através de conferências, foram apresentados, ainda, programas institucionais de incentivo ao intercâmbio acadêmico, tanto no complemento da graduação como na melhor capacitação docente, alinhavando ainda mais o ensino com a pesquisa e a extensão.

     

    Um dos fatos de destaque durante o evento foi o anúncio por parte da Secretária de Ensino Superior do MEC, Maria Paula Dallari Bucci, sobre o acordo entre os ministérios da Educação e do Planejamento que reduzirá a contrapartida dos estados e dos municípios nos convênios com os organismos federais. O percentual será definido nos próximos meses.

     

    Por sua vez, o coordenador do Programa de Estudantes-Convênio de Graduação (PEC-G), do MEC, Hilton Sales Batista, ressaltou que as universidades públicas do sudeste brasileiro têm se destacado no recebimento de estrangeiros. Isso, nos mais diversos programas de intercâmbio entre cursos superiores, mas para a consolidação do PEC-G pediu apoio das instituições das outras regiões do País para o melhor gerenciamento do programa.

     

    Representando o governador Antonio Anastasia, o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Alberto Duque Portugal, enalteceu “a relação extremamente positiva que o Governo de Minas Gerais tem com as universidades públicas no ajustamento de ações em prol do ensino superior, incluindo o processo de internacionalização, condição determinante na busca pelo reconhecimento pleno de uma instituição”.

     

    O 47ª Fórum Nacional de Reitores da ABRUEM possibilitou, também, uma discussão mais ampla sobre o projeto de implantação do “consórcio do conhecimento” (“Superuniversidade”), que vai incentivar as ações integradas do eixo ensino-pesquisa-extensão com a aplicação de iniciativas bem sucedidas de uma determinada instituição nas suas universidades parceiras.

     

    “O Fórum é de suma importância no processo de desenvolvimento do conhecimento nessas universidades públicas. Esta edição, que tivemos a honra de organizar, deixou bastante evidente a necessidade da mobilização acadêmica para promover a integração entre as universidades e fomentar o intercâmbio de experiências bem sucedidas”, analisou o professor João Canela, vice-reitor da Unimontes.