Unimontes tem 18 projetos aprovados no edital 'Demanda Universal/2010 da Fapemig'.


    O crescimento da investigação científica na Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) foi mais uma vez comprovado com o bom desempenho da instituição no número de projetos selecionados no âmbito do Edital de Demanda Universal/2010, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig). Nele, foram aprovados 18 projetos da Unimontes totalizando investimentos da ordem de R$ 529.197,77. São contemplados professores e pesquisadores de oito departamentos da universidade - a maioria deles vinculada aos programas de pós-graduação Stricto sensu da instituição.

     

    “A aprovação de expressivo número de projetos, através do edital de Demanda Universal da Fapemig, consolida a atuação da universidade na área de pesquisa, comprovando, também, a competência de seus professores e pesquisadores. Além disso, resulta da prioridade que a nossa gestão, com a participação do vice-reitor, professor João Canela, e da pró-reitoria de pesquisa e pós-graduação tem dado à investigação científica e tecnológica”, afirma o reitor, professor Paulo César Gonçalves de Almeida.

     

    Ele também ressalta a importância dos projetos de pesquisa na implantação de novos processos produtivos e na melhoria da qualidade da população nas regiões onde a universidade está inserida. “Com o apoio do Governo do Estado, por intermédio da Fapemig, e graças à dedicação e ao esforço nossos professores e pesquisadores, conseguimos multiplicar as atividades das pesquisas nos últimos anos. Temos a convicção de que com a participação efetiva da comunidade acadêmica, nos próximos anos, a Unimontes vai avançar ainda mais”, complementa o reitor.

     

    A pró-reitora de pesquisa e pós-graduação, professora Silvia Nietsche, chama atenção para o fato de a maioria dos projetos aprovados no Edital de Demanda Universal da Fapemig ter sido apresentada por professores e pesquisadores vinculados aos sete programas de pós-graduação Stricto sensu da instituição.  “Isso é uma demonstração da grande importância dos programas de mestrado não somente para a qualificação de recursos humanos, mas também para o desenvolvimento de projetos de investigação científica e para a formação de grupos de pesquisa”, avalia a pró-reitora.

     

    Ela destaca, ainda, que o edital mostra o crescimento da pesquisa científica e tecnológica em diversos departamentos da instituição. Os estudos aprovados beneficiam as áreas de agricultura e pecuária, geociências, saúde e educação.

     

    Entre as propostas da Unimontes aprovadas no edital da Fapemig, o departamento de Ciências Agrárias, vinculado ao Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas (CCET), teve o maior número de projetos aprovados: sete. Em seguida, estão os departamentos de Odontologia (do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde/CCBS), de Comunicação e Letras e de Educação (Centro de Ciências Humanas/CCH), com dois projetos aprovados cada.

     

    Também foram contemplados, com um projeto cada, os departamentos de Geociências (CCH); Administração, Ciências Econômicas, Política e Ciências Sociais, do Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA). Foi aprovado um projeto de um pesquisador vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Social (PPGDS).