Unimontes ganha primeiro doutorado próprio da sua história: Ciências da Saúde.


    A Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) vai oferecer o primeiro doutorado próprio de sua história a partir do primeiro semestre de 2011. A proposta de criação do doutorado em Ciências da Saúde foi oficialmente recomendada pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Nível Superior (Capes), do Ministério da Educação (MEC), nesta semana. Atualmente, a Unimontes já conta com sete mestrados próprios, sendo dois deles na área de Ciências da Saúde.

     

    “Não somente pelo marco histórico, por ser o primeiro doutorado da Unimontes, mas, sobretudo pela realização de um sonho coletivo, nos sentimos realizados. Em uma gestão pautada, principalmente, pelos avanços na pós-graduação Stricto sensu e na capacitação docente, estamos atingindo as nossas prioridades com muito trabalho e perseverança”, afirmou o reitor, professor Paulo César Gonçalves de Almeida.

     

    Para ele, “a participação efetiva dos professores, pesquisadores, servidores técnico-administrativos e acadêmicos foi determinante no cumprimento de todas as etapas que culminaram na recomendação do primeiro doutorado da Unimontes. “A nossa Universidade abre um novo ciclo na pós-graduação Stricto sensu, mas já vislumbrando para os próximos anos um número maior de mestrados e doutorados próprios, justificando o seu reconhecimento nacional e até internacional como Universidade pública e de qualidade”, acrescentou o reitor.

     

    O professor Paulo César de Almeida lembra que, até 2003, a instituição não contava com nenhum curso dessa natureza. Além do doutorado próprio, a Unimontes oferece os mestrados em Desenvolvimento Social, Ciências Agrárias (Produção Vegetal no Semiárido), Ciências Biológicas, Ciências da Saúde (um profissional e outro acadêmico), Zootecnia e Letras (Estudos Literários), todos recomendados pela Capes. Em 2011, a Unimontes já deverá oferecer o mestrado em História.

     

    A proposta do doutorado próprio foi elaborada pela equipe do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde (Stricto sensu) e encaminhada ao MEC. Após sua apreciação, o Comitê Interdisciplinar da Capes recomendou a implantação do doutorado próprio.

     

    Consolidação

    A pró-reitora de Pesquisa e Pós-Graduação, professora Silvia Nietsche, também enaltece a importância da conquista da Unimontes junto ao MEC. “O doutorado é fruto da dedicação e do esforço do docente, dos alunos e dos servidores técnico-administrativos. Mas, também, não podemos deixar de destacar o trabalho da reitoria em prol da consolidação da pós-graduação Stricto sensu na universidade”, afirma a pró-reitora.

     

    Segundo ela, a “instituição se caracteriza por um esforço contínuo, a médio e longo prazo, para que os objetivos sejam alcançados, com a evolução da pesquisa e da pós-graduação”, assim, foram desenvolvidos os seus primeiros sete mestrados.

     

    A professora Silvia Nietsche enfatiza a competência da coordenação e dos pesquisadores do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde da Unimontes, com mestrado próprio na área tendo recebido o conceito 4. “De acordo com a ficha de avaliação da própria Capes, o grupo de professores e pesquisadores da área de Ciências da Saúde demonstrou que já possui maturidade científica suficiente para a orientação dos futuros doutorandos”, observa a pró-reitora.