UEPB e Furne firmam convênio para concessão de obras do Museu de Arte Assis Chateaubriand.

     

    A Universidade Estadual da Paraíba e Fundação Universitária de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Extensão (Furne), mediante participação do Ministério Público, firmaram na terça-feira (24) o convênio de concessão das obras do acervo do Museu de Arte Assis Chateaubriand (MAAC) para exposição no Museu de Artes da UEPB, que será inaugurado no mês de outubro.

     

    A solenidade de assinatura do Termo de Concessão contou com a participação da reitora da UEPB, Marlene Alves; do presidente da Furne, José Ataíde da Silva; do procurador geral do estado, Oswaldo Trigueiro e do promotor das Fundações, Clístenes Holanda. Diversas autoridades como os promotores Bertrand Asfora, Luiz Nicomedes e Berlindo Estrela, prestigiaram o evento.

     

    Graças ao convênio, o acervo do MAAC, que está sob a guarda da Furne, ficará sob responsabilidade da UEPB pelos próximos cinco anos, com possibilidade de renovação da concessão por igual período. O acordo estabelece o empréstimo de parte das obras do acervo, que é de 566 obras, para a Universidade, de acordo com os temas de exposição que forem realizadas no Museu.

     

    Antes da assinatura do convênio, os convidados da solenidade visitaram todas as instalações do Museu, que possui uma arquitetura moderna e leva a assinatura do arquiteto Acácio Gil Borsoi. O Museu é composto por dois salões grandes, destinados a exposições permanentes, um salão para exposições temporárias, mezanino, sala de reuniões e biblioteca, tudo em ambiente climatizado e com sistema de combate a incêndios para proteção das exposições e acervos. Além disso, possui amplo estacionamento, sala de recepção, auditório com capacidade para 132 pessoas, lanchonete, livraria, sala de aulas e oficinas, sempre com atenção em fornecer fácil acesso aos portadores de necessidades especiais.

     

    Para a reitora Marlene Alves, o momento foi histórico. Ela destacou que o acervo do MAAC é um patrimônio do povo de Campina Grande e garantiu que o prédio reúne todas as condições para expor a coleção de obras doadas por Assis Chateaubriand. “A Universidade vai cuidar com todo zelo desta valiosa herança deixada por Chateaubriand”, disse. Já o presidente da Furne, José Ataíde, ressaltou que com o convênio, quem mais ganha é a população paraibana, que terá a oportunidade de conhecer as ricas obras do MAAC. Ele frisou, ainda, que a quantidade das peças destinadas ao Museu vai depender do tema de cada exposição.

     

    O procurador geral do estado, Oswaldo Trigueiro, enfatizou a importância da participação do Ministério Público no acordo. “O MP cumpriu o seu papel. Para as futuras gerações, este é um passo importante”, salientou. O promotor Clístenes Holanda enalteceu o desprendimento e a boa vontade dos representantes das instituições conveniadas, afirmando que, com esta iniciativa, “ganha a cultura e ganha as artes”.