Delegação de reitores da ABRUEM visita universidades em Portugal.

     

    Na próxima segunda-feira (5), a Missão Internacional da ABRUEM, começa o ciclo de visitas técnicas aos ligados ao ensino superior de Portugal. Durante as visitas, que ocorrem até o dia 18, acordos que favoreçam o intercâmbio cultural e a mobilidade acadêmica podem ser fechados.

     

    Para o presidente da ABRUEM, Antonio Joaquim Bastos da Silva, esses acordos são muito significativos. “Nas viagens que temos a oportunidade de fechar parcerias com universidades estrangeiras que beneficiam os dois lados. Isso é um passo muito importante para o fortalecimento do ensino superior das IES filiadas à associação’, explica Bastos da Silva.

     

    A programação de visitas prevista para os 29 integrantes que compõem a delegação da ABRUEM passa pelas cidades de Lisboa, Porto, Coimbra, Vila Real, Aveiro e Braga.

     

    Roteiro

    Em Lisboa, capital e maior cidade do país, a Comitiva irá conhecer as instalações da Universidade Técnica de Lisboa, Universidade Nova de Lisboa, Universidade de Lisboa, Instituto Universitário de Lisboa, Universidade Católica Portuguesa, Universidade Aberta e também o Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas (CRUP).

     

    Na passagem pela cidade do Porto, conhecida mundialmente pelo vinho e patrimônio histórico, a Missão Internacional da ABRUEM conhecerá a Universidade do Porto. Em Coimbra, visita a Universidade de Coimbra, instituição de ensino superior mais antiga do país lusitano.

     

    A bela paisagem natural de Vila Real poderá ser apreciada na visita a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Doro. Em Aveiro, cidade conhecida como 'Veneza de Portugal' os reitores conhecerão a Universidade de Aveiro. Na mais antiga cidade portuguesa, Braga, a delegação realiza visitas à Universidade Católica Portuguesa e à Universidade do Minho.

     

    “Durante as visitas que realizaremos as universidades portuguesas, conheceremos um modelo de educação superior diferente. Isso nos dará uma visão mais ampla e abrirá os horizontes sob as formas que a educação superior pode ser tratada”, destaca Bastos da Silva.