Projeto de professor da UNITAU é premiado em congresso internacional.

     

     

    O projeto Dermacamp – Integração e Qualidade de Vida, coordenado pelo professor de dermatologia da Universidade de Taubaté (UNITAU) Samuel Henrique Mandelbaum, ganhou o International Awards for Social Responsibility in Dermatology, no 22º Congresso Mundial de Dermatologia, que reuniu 15 mil dermatologistas em Seul, na Coreia do Sul. A premiação tem como objetivo dar continuidade a projetos que oferecem benefícios a pacientes com problemas dermatológicos.

      

    O prêmio é o maior na área de responsabilidade social em dermatologia e é fruto da parceria entre a L’Oreal, a Galderma e o Congresso Mundial de Dermatologia. No dia 25 de maio, foram atribuídos cinco prêmios, cada um para uma região diferente do mundo. O Dermacamp foi anunciado como vencedor da América Latina em uma noite de gala organizada pela L’Oreal em Seul.

     

    O prêmio foi recebido pelas mãos do professor Mandelbaum. “Sempre acreditei que o médico precisa ir além do aspecto puramente físico das doenças e se preocupar com o seu paciente como um ser humano”, argumenta o professor.

     

    O projeto Dermacamp existe desde 2001 e atende 210 crianças e jovens com problemas de pele, como vitiligo e dermatites, entre outros – o objetivo é desenvolver ações que procuram ajudá-las a recuperar e aumentar sua auto-estima. Além das crianças, 100 voluntários também fazem parte do projeto, que promove um acampamento anual e encontros a cada três meses com as crianças, com os voluntários e com os familiares em atividades de integração social e de estímulo ao autoconhecimento.

     

    Em 2004, o professor Mandelbaum recebeu o Members Making a Difference Award pela American Academy of Dermatology graças ao projeto. Na ocasião, ele foi o primeiro médico sem nacionalidade americana a receber o prêmio.