Universidade de Aveiro recebe delegação de reitores da Associação.

     

    Após conhecer as instalações da Universidade de Coimbra ontem (13), a comitiva de reitores da ABRUEM realizou hoje (14) uma visita a Universidade de Aveiro (UA), instituição que recebe e envia acadêmicos de, e para diversos países do mundo todos os anos. Durante o período que está em Portugal, a delegação que segue hoje à tarde para Lisboa, já passou por Vila Real, Braga, Bragança, Porto, Coimbra e Aveiro.

     

    Na UA, a Missão Internacional da associação foi recepcionada por Manuel Assunção, reitor da instituição. No encontro, o presidente da ABRUEM, Antonio Joaquim Bastos da Silva realizou uma apresentação sobre o modo de funcionamento da associação. Além disso, os reitores tiveram a oportunidade de conhecer os departamentos de Eletrônica e Telecomunicações, Química, Biologia e Geociências.

     

    Ainda na Universidade de Aveiro, que abriga aproximadamente 13 mil alunos, entre cursos de graduação e pós-graduação, houve a assinatura de um acordo de cooperação entre o reitor da UA, Manuel Assunção e os reitores da UEPG, João Carlos Gomes; da UEMG, Dijon Moraes Junior e da UEM, Julio Santiago Prates Filho.

     

    “Assim como os reitores João Carlos, Dijon e Julio fecharam um acordo de cooperação com a Universidade de Aveiro, tenho certeza que os contatos realizados pelos demais membros da delegação terão resultados positivos, tendo em vista que a UA tem a preocupação de traçar convênios que visam à produção e a difusão de conhecimento em nível internacional”, destacou o presidente da associação, Antonio Joaquim Bastos da Silva.

     

    No primeiro dia de visitas às instituições de ensino superior (IES) em Lisboa, que começa amanhã (15), a Missão Internacional da ABRUEM conhece as instalações da Universidade Nova de Lisboa (UNL). Ainda na capital lusitana, a comitiva, que fica em solo português até o dia 18, visita as universidades de Lisboa (UL), Técnica de Lisboa (UTL), Aberta (UAb) e Católica Portuguesa (UCP).

     

    Criada em 1973, e conhecida popularmente em Portugal como NOVA, a UNL tem como missão a pesquisa no plano internacional, privilegiando áreas interdisciplinares, incluindo a pesquisa norteada para a resolução dos problemas que afetam a sociedade.