UNITAU é selecionada para o Programa Ciência sem Fronteiras do CNPq.

     

     

    A Universidade de Taubaté foi contemplada com bolsas de estudos, na modalidade sanduíche, para graduação no exterior, por meio do “Programa Ciência sem Fronteiras”, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Tecnológico – CNPq. Ao todo, serão 75 mil bolsas divididas entre 256 universidades selecionadas para o programa.

     

    Para efetivar a participação da UNITAU no programa, o Pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, Prof. Dr. Edson Aparecida de Araújo Querido de Oliveira, juntamente com a Pró-reitora de graduação, Profa. Dra. Ana Júlia Urias dos Santos, representou o Reitor Prof. Dr. José Rui Camargo, em Brasília, no último dia 16 de agosto. Na oportunidade, o ministro de Ciência, Tecnologia e Inovação, Aloizio Mercadante e o presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Glaucius Oliva concederam a liberação das primeiras 2 mil bolsas destinadas aos alunos de graduação das universidades selecionadas.

     

    O Programa Ciências sem Fronteiras busca promover a consolidação, expansão e internacionalização da ciência e tecnologia, da inovação e da competitividade brasileira, através do intercâmbio e da mobilidade internacional. Com a concessão do programa, o CNPq disponibilizará diversos tipos de bolsas, na graduação, pós-graduação e capacitação de professores. As bolsas destinadas a alunos de graduação contempla envolvidos em programas de iniciação científica e tecnológica. O principal objetivo é fazer com que os alunos aperfeiçoem sua formação no exterior, estimulando-os a aprimorarem suas competências e habilidades para o desenvolvimento científico e tecnológico, o empreendedorismo e a inovação.

     

    Para o Prof. Edson, o fato de a UNITAU estar entre as universidades brasileiras selecionadas para o programa reforça a sua tradição e seriedade no que se refere à atenção dada à pesquisa. “A UNITAU já recebe bolsas do CNPq e os relatórios que emitimos quanto aos trabalhos desenvolvidos e seus resultados foram decisivos para que fôssemos escolhidos. Temos histórico de pesquisa desde a graduação, passando pela pós-graduação, até os nossos doutores, com muito destaque em várias áreas do conhecimento”, explicou o pró-reitor.

     

    Modalidade sanduíche

    As bolsas de estudo na modalidade sanduíche consistem em estudos realizados parcialmente em instituições brasileiras e no exterior. Na prática, os alunos devem ingressar na universidade, ter concluído, no mínimo 20%, e no máximo 40%, no Brasil e, depois, permanecer de um a dois anos no exterior. Após seu retorno, o estudante concluirá seus estudos na instituição de origem, a qual convalidará seus créditos que foram realizados em instituição estrangeira.