CNPq reserva 14 bolsas para alunos da UEMS estudarem no exterior.

     

    O Ministério da Educação (MEC) através do CNPq, deu início ao programa Ciências Sem Fronteira, com objetivo de dar a oportunidade a alunos de 250 universidades brasileiras de passarem um ano de suas formações nas melhores universidades do mundo. A UEMS é uma das instituições contempladas pelo programa e poderá oferecer a seus acadêmicos um total de 14 bolsas. O valor da bolsa é de 870 dólares – ou euros, dependendo do país onde estudante estiver – mais benefícios.

     

    Para a pró-reitora de pesquisa, Márcia Medeiros, a participação nesse programa significa colocar a UEMS como uma das forças do conhecimento científico em Mato Grosso do Sul, especialmente em áreas onde a Universidade é destaque como, por exemplo, Agronomia, Zootecnia e Recursos Naturais.

     

    Terão preferência para participar do programa Ciências Sem Fronteiras os melhores alunos de iniciação científica e tecnológica, que tenham mais de 600 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e sejam premiados em olimpíadas científicas (como matemática e ciências). As bolsas serão concedidas a estudantes que tenham cumprido de 40% a 80% dos créditos do curso. Os créditos feitos no exterior deverão ser reconhecidos.

     

    Para o envio dos estudantes, o programa Ciência Sem Fronteira selecionou 238 universidades estrangeiras, escolhidas conforme a lista de instituições da Times Higher Education e da QS World University Rankings.

     

    As bolsas começarão a ser pagas em 2012, após processo de seleção pública. O número de bolsas por instituição foi estabelecido de acordo com o desempenho de cada universidade no Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic) e Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (Pibiti).