Finep libera mais de R$ 3,3 mi para Unioeste.

     

     

    A Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), vinculada ao Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), divulgou o resultado preliminar da Chamada Pública MCT/FINEP/CT-INFRA – PROINFRA 02/2010 liberando mais de R$ 3,3 milhões para Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste)

     

    Nesta chamada, que objetivava a seleção pública de propostas para apoio a projetos institucionais de implantação, modernização e recuperação de infraestrutura de pesquisa no Brasil, a Unioeste foi contemplada com o valor de R$ 2.676.786,00, a ser liberado pela FINEP. Além deste valor, está previsto na proposta um adicional de R$ 669.196,50 a ser liberado pela Secretaria de Estado da Ciência e Tecnologia (SETI), a título de contrapartida financeira, para atender exigência da chamada.

     

    Os trabalhos de elaboração e encaminhamento das propostas para essas chamadas são coordenados pela Reitoria, através da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PRPPG), e são amplamente discutidos com as Coordenações dos Programas de Pós-graduação Stricto Sensu e Direções de Câmpus, que participam diretamente do processo de elaboração.

     

    Nesta edição, a proposta da Unioeste foi composta de cinco subprojetos, sendo um de cada campus. Desses, três subprojetos foram contemplados pela FINEP, sendo eles: 1) Ambiente Multiuso de Pesquisa em Ciências Sociais, do campus de Toledo, com aporte R$ 358.915,00 da FINEP; 2) Consolidação do Núcleo de Estudos Paleo-Ambientais, do campus de Francisco Beltrão, com R$ 577.853,00 da FINEP; e 3) Implementação do Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Treinamento Científico-Tecnológico em Ciências Agrárias, do câmpus de Marechal Cândido Rondon, com R$ 1.740.018,00 da FINEP. A contrapartida da SETI prevista na proposta é de 25% sobre o valor de cada subprojeto.

     

    Somando-se os valores que cabem à FINEP e à SETI, totaliza-se R$ 3.345.982,50 conquistados pela Unioeste nesta edição da chamada, o que faz deste o maior valor global já conquistado pela Instituição nas chamadas lançadas por este órgão federal de fomento, o que sinaliza que a Universidade vem se consolidando na elaboração de bons projetos, assim como na execução eficiente dos mesmos, item que também conta como critério de avaliação.

     

    O Pró-Reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da Unioeste, professor Cárliton Vieira dos Santos, destacou a importância do trabalho conjunto de todos os envolvidos, e que esta é mais uma importante conquista em prol da Pesquisa e da Pós-Graduação na Unioeste. Para ele também o importante papel desempenhado pelos reitores das instituições de ensino superior estaduais nas negociações com o governo do estado para garantir a contrapartida financeira exigida pela FINEP nesta chamada 02/2010.