UEL aprova R$ 4,5 mi em programa de iniciação à docência.

     

     

    A Universidade Estadual de Londrina (UEL) aprovou recursos da ordem de R$ 4,5 milhões dentro do edital do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência – Pibid, desenvolvido pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal (Capes), do Ministério da Educação. Com os recursos serão beneficiadas todas as 15 licenciaturas da Universidade, totalizando 720 bolsas para estudantes de graduação, 90 para professores de escolas e 30 para professores da UEL, que atuarão como coordenadores do projeto.

     

    O coordenador do Museu de Ciência e Tecnologia da UEL, professor Sérgio de Mello Arruda, explica que o programa tem o objetivo de investir na formação de novos professores, a partir do contato com sala de aula desde as primeiras atividades na graduação. Segundo ele, desde 2009 a Universidade vem aprovando editais do Pibid, totalizando investimentos da ordem de R$ 9 milhões, considerando o edital deste ano.

     

    “Visualizamos a importância da educação, trata-se de um esforço para incentivar a formação do jovem docente”, define o coordenador Segundo ele, o edital prevê a concessão de 720 bolsas de estudo no valor de R$ 400,00; 90 bolsas para professores de Ensino Médio e Fundamental que atuam como supervisores, no valor de R$ 765,00/mensais e ainda outras 30 bolsas para professores da UEL, que atuam como coordenadores, com valores entre R$ 1.400,00 e R$ 1.500,00. O edital ainda contempla cerca de R$ 450 mil para custeio e material de consumo.

     

    O coordenador do projeto explica que todos os bolsistas atuarão diretamente em 30 escolas públicas estaduais e municipais de Londrina, o que deverá trazer um grande impacto na qualidade do ensino. Segundo o professor Sérgio Arruda, considerando os 90 professores de ensino Fundamental e Médio envolvidos, é possível estimar a abrangência de um universo de aproximadamente 18 mil estudantes beneficiados diretamente.

     

    Pelo projeto, os professores bolsistas deverão incrementar atividades em laboratório, em sala de aula, na realização de cursos e minicursos, além da participação em eventos da área de Educação. O coordenador informa ainda que o projeto contempla o desenvolvimento de projetos científicos e de pesquisa. Há ainda o envolvimento de outros 15 estudantes de pós-graduação da UEL, que participam de programas de mestrado e doutorado e atuam como voluntários. “Existe também toda uma equipe técnica da Universidade, envolvendo as pró-reitorias acadêmicas, que auxiliam no desenvolvimento das atividades”, afirma o professor.

     

    As 15 licenciaturas da UEL beneficiadas pelo edital são Artes, Biologia, Ciências Sociais, Educação Física, Filosofia, Física, Geografia, História, Letras (espanhol, português e língua estrangeira), Matemática, Música, Pedagogia e Química.