Unimontes vai ampliar cursos a distância dentro do Programa UAB.


    A Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) vai ampliar a oferta de cursos de graduação ministrados no modelo a distância, dentro da proposta da Universidade Aberta do Brasil (UAB), desenvolvida em parceria com a Coordenadoria de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), do Ministério da Educação (MEC).

    O anuncio foi feito pelo reitor da Unimontes, professor João dos Reis Canela, durante o 1º Encontro Regional de Articulação “Unimontes/Municípios – Oferta de cursos UAB”, realizado nesta sexta-feira (8/03), na sede da universidade.

    O evento aconteceu no auditório Mário Ribeiro da Silveira (prédio 6), no campus-sede, e contou com a participação de prefeitos e secretários de Educação dos municípios da área de abrangência da Unimontes. A reunião contou também com a presença da vice-reitora da Unimontes, Maria Ivete Soares de Almeida, do coordenador geral de Inovação em Educação a Distância da Capes/MEC, Jean Marc Georges Mutzig, que proferiu palestra sobre o programa.

    De acordo com o reitor, em seu pronunciamento, a Universidade criará novos cursos de graduação a distância, levando em conta as demandas dos municípios. Atualmente, a Universidade responde por 21 pólos do ensino a distancia no programa da UAB nas regiões Norte, Leste e Centro do Estado, além dos Vales do Jequitinhonha e do Mucuri. As atividades no âmbito da Unimontes são coordenadas pelo Centro de Educação a Distância (CEAD).

    4 MIL ALUNOS A DISTANCIA

    Ao abrir os trabalhos, o reitor João Canela destacou os avanços alcançados pela Universidade na educação a distância, especialmente, no âmbito da UAB. Lembrou que a Unimontes já soma 4.095 alunos matriculados nos cursos oferecidos no modelo a distância. “Estamos construindo uma plataforma para duplicar as nossas ações na educação a distância”, afirmou o reitor, ressaltando que a competência e qualidade da universidade foi reconhecida pela CAPES e pelo ministro da Educação, Aluízio Mercadante.

    Coordenadora de projetos do CEAD/Unimontes, a professora Maria Ângela Lopes Dumont de Macedo, enfatizou que os municípios deverão encaminhar à universidade os pedidos dos cursos que atendam às demandas das comunidades locais. Deverão ser criados cursos a distância que fazem parte dos cursos de graduação de licenciatura – modelo presencial – já ministrados pela Instituição. Maria Ângela citou os cursos de licenciatura de Artes Visuais, Ciências Biológicas, Ciências Sociais, Educação Física, Geografia, História, Letras/Espanhol, Letras/Inglês, Letras/Português e Pedagogia.

     “Os municípios que reivindicarem a implantação de novos pólos dos cursos da UAB deverão oferecer infraestrutura necessária para isso”, acrescentou Maria Ângela. Conforme material explicativo distribuído durante o Encontro, a infraestrutura inclui salas de coordenação, espaço para reuniões, laboratório de informática e biblioteca. Também devem ser disponibilizados espaços acadêmicos, destacando sala multiuso (tutoria e videoconferência, entre outros fins).

    INOVAÇÃO E EDUCAÇÃO – O coordenador geral de Inovação em Educação a Distância da Capes, Jean Marc Georges, ponderou sobre o crescimento da Universidade Aberta do Brasil (UAB), ressaltando que hoje já são oferecidos mais de mil cursos a distância dentro do programa em todo o País.

    Ele também destacou que a meta é criar novos cursos a distância, considerando as vocações econômicas das cidades. “A proposta é criar cursos que permitam o acesso das pessoas a uma graduação, e que elas tenham a oportunidade de trabalhar em seus próprios municípios de origem, sem ter que migrar para outras regiões”, finalizou Jean Marc.