Delegação da ABRUEM busca parcerias com a Kaist.

     

    A comitiva da Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais (ABRUEM) que neste ano partiu em Missão Internacional para Coréia do Sul. Chegando ao sétimo dia de visitas em território sul-coreano, a delegação formada por reitores, vice-reitores e representantes das universidades filiadas a Associação conheceram a realidade do ensino na Korea Advanced Institute of Science and Technology (Kaist).

    A comitiva chegou à universidade nesta terça-feira, dia 25, e foi recebida pelo presidente da Instituição, Sung Mo Kang. Além disso, também deram as boas-vindas aos representantes brasileiros o responsável pelo Escritório de Projetos Especiais e Relações Institucionais, Chang D. Yoo e o coordenador de Relações Internacionais, Yurina Song.

    A Kaist é uma universidade pública de pesquisa localizado na Daedeok Innopolis, em Daejeon. Ela foi criada pelo governo coreano em 1971 como a primeira unidade de ciência a investigação orientada para o país e instituição de engenharia.

     Foi fundada com o financiamento do governo e foi inicialmente composta por um número de engenheiros e cientistas educados nos Estados Unidos. Desde o início, a ênfase tem sido na investigação teórica, bem como aplicada. A Kaist continua a ser o mais importante centro de desenvolvimento de projetos de pesquisa estratégica da Coréia. A Universidade foi pioneira na criação de programas de ensino competitivos de pesquisa orientados de pós-graduação do país.

    Com dez mil alunos, sendo quatro mil de graduação e seis mil de pós-graduação, a missão da Kaist é a de “criar novos líderes em Ciência e Tecnologia, Pesquisa, Educação e em Empreendedorismo para a humanidade".

    Seu orçamento em 2012 foi de 750 milhões de dólares. O resultado desse investimento colocou a instituição na 63ª colocação no Ranking Mundial. Além disso, ela atingiu a terceira colocação no ranking mundial em 2013 entre as universidades com menos de 50 anos. A título de comparação, neste mesmo ranking figuraram as brasileiras Unicamp (48º posição) e Unesp (102º posição). Coube a Kaist também o desenvolvido de um veículo elétrico que foi considerado, segundo TIMES (EUA), entre as 50 melhores invenções no ano de 2010.

    Entre os locais visitados dentro da instituição está o Kaist Institute, o maior laboratório interdisciplinar do mundo. No final da visita oito alunos brasileiros que estudam na instituição (no total hoje são 27 alunos) comentaram suas experiências. “Os alunos relataram suas experiências, demonstrando suas satisfações com a instituição, pelo apoio recebido em todos os sentidos, bem como o apoio recebido da Embaixada Brasileira na Coréia do Sul, principalmente para se conseguir os Estágios Industriais”, relatou o presidente da ABRUEM e reitor da Universidade Estadual de Ponta Grossa, João Carlos Gomes.

     

     

    A delegação brasileira em visita a Korea Advanced Institute of Science and Technology (Kaist).