Pesquisa sobre apneia do sono é premiada em Congresso

    Texto: Edimilson Montalti/ UNICAMP

    A pesquisa “Correlation between the Friedman Staging System and the upper airway volume in patients with obstructive sleep apnea”, de Marcos Marques Rodrigues, aluno de pós-graduação em Ciências da Cirurgia da Faculdade de Ciências Médicas (FCM da Unicamp, foi premiada como melhor trabalho na área de Bucofaringologia e Medicina do Sono, durante o 45º Congresso Brasileiro de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial, realizado em Fortaleza, no mês de novembro.

    O trabalho foi premiado por correlacionar o volume das vias aéreas superiores com uma variável de fácil obtenção no exame físico em pacientes com Apneia Obstrutiva do Sono (AOS). A pesquisa foi coordenada pelo cirurgião dentista, especialista em cirurgia bucomaxilofacial e professor da área de cirurgia plástica da FCM, Luis Augusto Passeri.

    A apneia do sono é mais comum em homens com idade entre 40 e 65 anos de idade, sedentários, obesos, fumantes e que consomem bebida alcoólica com frequência. Os sintomas mais frequentes são ronco e sonolência diurna excessiva. Apneias noturnas podem causar dores de cabeça matinais, perda de memória, diminuição da libido, irritabilidade e até mesmo asfixia.

    As alterações na fisiologia da mecânica respiratória ocorrem durante o sono. Apnéia obstrutiva do sono (AOS) é o distúrbio principal respiração durante o sono. As vias aéreas superiores (VAS) são a porção do sistema respiratório localizado entre as narinas e a porção inicial da traqueia. Ele conduz o ar inspirado do ambiente externo para as vias aéreas inferiores (traquéia e pulmões). Sua estrutura é complexa, com grande variabilidade entre os indivíduos.

    Marcos realizou uma avaliação retrospectiva analisando os prontuários de 33 pacientes com um índice de massa corporal médio de 30,38 kg / m2 e idade de 49,35 anos significam. Entre esses pacientes, 14 apresentaram com AOS grave, sete tinham AOS moderada, sete tinham OSA leve, e cinco eram saudáveis. Os pacientes foram divididos em dois grupos de acordo com o Sistema de Friedman Staging (FSS) e os estágios da apneia. O FSS, desenvolvido em 1999, tornou-se proeminente e é amplamente utilizado para avaliar as vias aéreas superiores em pacientes com apneia obstrutiva do sono.

    “O FSS é uma escala de aplicação simples e cobre estruturas importantes da orofaringe e hipofaringe, como as amígdalas palatinas e base da língua. De acordo com a pesquisa, pacientes com altos índices de FSS tinham menor entrada de ar pelas vias aéreas superiores. Portanto, o volume FSS e das vias aéreas superiores mostrou uma correlação inversa. Esses dados foram úteis para analisar os mecanismos de colapso das vias aéreas em pacientes com apneia obstrutiva do sono”, explicou Marcos.

    Os resultados da pesquisa foram publicados no Journal of Oral and Maxillofacial Surgery. 

    Autor(es): Marcos Marques Rodrigues; Mário Francisco Real Grabrielli; Everson Raphael Watanabe; Júlio Américo Pereira Batatinha e Valfrido Antonio Pereira Filho
    Orientador: Luis Augusto Passeri
    Unidade: Faculdade de Ciências Médicas
    Área: Pós-graduação em Ciências da Cirurgia