Internacionalização: associações do Canadá e da Itália propõem parceria com a Abruem

    As reuniões foram realizadas na última terça-feira, na sede da Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais, em Brasília

    British Columbia Council for International Education

    A missão internacional 2016 organizada pela Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais (Abruem) segue gerando possibilidades de incremento das ações de internacionalização da educação superior para as instituições de ensino associadas.

    Essa semana, na última terça-feira (20), foi realizada uma reunião, em Brasília, na sede da Abruem, a pedido da British Columbia Council for Internacional Education (BCCIE)."A BCCIE é uma associação que reúne, que congrega as universidades da província canadense de British Columbia", disse o presidente da Abruem, reitor Aldo Nelson Bona.

    Os representantes da BCCIE, Alfredo Moros e Colin Dioerr, e da Embaixada do Canadá, Luiz Miguel da Rocha, foram recebidos pelo presidente da Associação. A reunião contou ainda com a participação de reitores e de assessores de relações internacionais de cinco universidades filiadas à Abruem (Udesc, UEG, Uema, Unemat e Unicentro).

    "Nós tratamos das possibilidades de parceria. Firmamos, inclusive, o entendimento de assinarmos um convênio entre a Abruem e a BCCIE, no sentido de atuarmos como mediadores dos contatos institucionais em favor de parcerias em diversas áreas. Isso é importante frisar, não foi tipificado o interesse por nenhum setor de conhecimento específico", detalhou Aldo Bona. "Os representantes da associação canadense ressaltaram que as universidades da província, em geral, buscam atrair estudantes brasileiros de graduação e pós-graduação, independente do curso, já que o interesse maior é por estreitar relações com as instituições afiliadas à Abruem".

    Presidente da Abruem recebe os representes do BCCIE e assessores de relações internacionais de universidades associadas (Foto: Abruem)

    Rede Ciência Sem Fronteiras na Itália

    Outro compromisso institucional da Abruem com vistas a ampliação da inserção internacional  das universidades afiliadas foi cumprido pelo presidente da Associação, reitor Aldo Nelson Bona, na Embaixada da Itália, onde foi recebido pelo adido científico Roberto Bruno. Também participaram da reunião o professor Antonio Corradi e a assessora de relações internacionais Giovanna Filippini, ambos da Universidade de Bologna e diretores da Rede Ciências Sem Fronteiras na Itália.

    "A Rede foi estruturada, como uma proposta do embaixador brasileiro na Itália, sobretudo com oobjetivo de dar conta do Programa Ciência Sem Fronteiras", contextualizou Aldo Bona. Hoje, a Rede conta com 29 universidades italianas filiadas e que promove ações no sentido de articular o intercâmbio com o Brasil e o recebimento, na Itália, de estudantes brasileiros em nível de graduação ou pós-graduação.

    Segundo os Antonio Corradi e Giovanna Filippini, mesmo com o fim do Programa Ciência Sem Fronteiras, a Rede continuará existindo. "Nesse sentido, a conversa foi para externar o interesse da Rede Ciência Sem Fronteira na Itália em firmar uma parceria com a Abruem, de modo que a Associação promova, estimule acordos de cooperação entre nossas universidades e as italianas com vistas ao reconhecimento de títulos dos cursos de graduação e pós-graduação integralizados lá e à dupla titulação, no caso do doutorado", detalhou o presidente da Abruem.

    Audiência na Embaixada da Itália reúne o presidente da Abruem, Aldo Bona, o adido científico da Embaixada, Roberto Bruno, e representantes de universidades italianas