Reitor da Unimontes participa de reunião do Conselho da Medalha da Inconfidência

     

    O reitor da Unimontes, professor Paulo César Gonçalves de Almeida, participou, nesta quarta-feira (27/02), em Belo Horizonte, da reunião do Conselho Permanente da Medalha da Inconfidência, realizada no salão nobre da Assembléia Legislativa de Minas Gerais, conduzida pelo presidente da Alemg, deputado estadual Alberto Pinto Coelho. O encontro teve como objetivo a discussão de normas e procedimentos a serem adotados para indicação dos agraciados e a realização da solenidade, prevista para o dia 21 de abril, em Ouro Preto.
    Criada em 1952, pelo então governador Juscelino Kubitscheck, a Medalha da Inconfidência tem como objetivo o reconhecimento do mérito cívico do cidadão que tenha se destacado pela notoriedade de seu saber, cultura e relevantes serviços prestados ao País, ao Estado e à sociedade. A comenda é entregue sempre em 21 de abril – Dia de Tiradentes - feriado nacional - com quatro designações: Grande Colar (Comenda Extraordinária), Grande Medalha, Medalha de Honra e Medalha da Inconfidência. As indicações deverão ser apresentadas até o próximo dia 14.
    Membros do Conselho – O Conselho Permanente da Medalha da Inconfidência tem como chanceler o professor Aluísio Pimenta, e como presidente, o deputado Alberto Pinto Coelho Júnior (também presidente da Assembléia Legislativa). Além do reitor da Unimontes, fazem parte do conselho o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Orlando Adão Carvalho; o procurador-geral de Justiça, Jarbas Soares Júnior; o presidente do Tribunal de Contas, conselheiro Elmo Braz Soares; os reitores das Universidades Federal de Minas Gerais (UFMG), do Estado de Minas Gerais (Uemg) e da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC), respectivamente, professores Ronaldo Tadeu Pena, Janete Gomes Barreto Paiva e dom Joaquim Giovani Mol Guimarães; os secretários de Estado de Defesa Social e de Cultura, Maurício de Oliveira Campos Júnior e Maria Eleonora Barroso Santa Rosa, respectivamente; o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Hélio dos Santos Júnior; o chefe da Polícia Civil, delegado-geral Marco Antônio Monteiro de Castro; o presidente da Academia Mineira de Letras, acadêmico Murilo Paulino Badaró; o presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais, Fernando Antônio Xavier Brandão, o chefe de cerimonial do Governo do Estado, Luiz Vicente Ribeiro Calicchio Filho (secretário-executivo do Conselho).