Unimontes em Bocaiúva deve funcionar a partir de julho

     

    O Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET/ MG) será parceiro da Universidade Estadual de Montes Claros na implantação do seu décimo primeiro campus, beneficiando, desta vez, o município de Bocaiúva. Esta cooperação na área da graduação tem sido estimulada no âmbito do Fórum dos Dirigentes das Instituições Públicas de Ensino Superior de Minas Gerais (IPES). Os detalhes do convênio a ser celebrado entre as duas instituições foram acertados na última quarta-feira (27/02), em Belo Horizonte, entre o reitor da Unimontes, professor Paulo César Gonçalves de Almeida, e o diretor-geral do CEFET/MG, professor Flávio Antônio dos Santos.
     
    A implantação do campus em Bocaiúva – a 42 quilômetros de Montes Claros – atende anseio antigo da comunidade regional e vinha sendo articulada, há algum tempo, pela direção da Universidade, com o apoio do governador Aécio Neves, do vice-governador, professor Antonio Augusto Anastásia, e dos secretários de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, de Planejamento e Gestão e de Governo, Alberto Portugal, Renata Vilhena e Danilo de Castro, respectivamente, bem como de outras lideranças políticas, entre as quais o prefeito Alberto Caldeira e o ministro de Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Patrus Ananias, que é natural daquela cidade.
     
    Além de outras medidas técnicas e administrativas, o Governo de Minas autorizou à reitoria da Unimontes a promover a contratação dos docentes necessários aos cursos regulares de graduação (Licenciatura Plena) em Física e Química, vinculados ao Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas (CCET), que serão implantados junto ao campus de Bocaiúva. Ambos já foram aprovados desde maio de 1992 pelos órgãos colegiados superiores da Universidade. No entanto, para cumprir a legislação em vigor, está sendo encaminhado, também, pedido de autorização ao Conselho Estadual de Educação (CEE). Os dois cursos atendem demanda expressiva verificada nessas duas áreas, especialmente no ensino médio, não apenas em Minas Gerais, mas em todo o País.
     
    Segundo o reitor da Unimontes, professor Paulo César de Almeida, a expectativa é de que as atividades do novo campus sejam iniciadas a partir de julho. O curso de Licenciatura Plena em Química será o primeiro a ser implantado, devendo ser incluído no próximo processo seletivo da Universidade.
     
    Além do campus-sede, em Montes Claros, a Unimontes mantém, atualmente, campi nas cidades de Almenara, Brasília de Minas, Espinosa, Janaúba, Januária, Paracatu, Pirapora, Salinas, São Francisco e Unaí, bem como o núcleo em Joaíma (no Vale do Jequitinhonha).
     
    Participação do CEFET - Caberá ao Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais viabilizar os laboratórios e equipamentos necessários ao funcionamento dos cursos de Física e Química. Esta participação decorre de gestões promovidas pelo ministro Patrus Ananias junto ao Ministério da Educação, para as quais contou com o apoio do deputado Virgílio Guimarães, coordenador da bancada mineira no Congresso Nacional junto ao Governo Federal, para inclusão de dotação no Orçamento da União/2007.
     
    Os recursos orçamentários e financeiros foram disponibilizados desde dezembro do ano passado, em favor do CEFET/MG. Nos próximos dias, com base nos projetos apresentados pela Unimontes, serão adotadas as providências legais e administrativas relativas à aquisição dos equipamentos e laboratórios. Posteriormente, será formalizada a cessão em comodato dos mesmos.
     
    O prédio para abrigar o campus está sendo construído pela Prefeitura de Bocaiúva e as obras estão em fase final de conclusão, de acordo com informação prestada pelo prefeito Alberto Caldeira.