Unimontes vai avaliar municípios do semi-árido para o projeto 'Selo Unicef'

     

    A Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) vai formalizar parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) visando a realização de trabalho conjunto para a melhoria das condições de vida de crianças e adolescentes em regiões onde está inserida. A proposta atende o “Pacto Nacional Um Mundo para a Criança e o Adolescente do Semi-Árido”, que tem a adesão do Governo de Minas. As atividades também integram o projeto “Selo Unicef – Município Aprovado” –, que pretende estimular as administrações municipais a desenvolverem políticas públicas voltadas para a assistência à infância.
     
    Atualmente 71 cidades situadas nas regiões Norte de Minas e nos Vales do Jequitinhonha e do Mucuri, estão inscritas no projeto “Selo Unicef – Município Aprovado”. A avaliação será promovida pela Unimontes, que passará a fazer parte do Comitê Estadual do “Pacto Nacional Um Mundo para a Criança e o Adolescente do Semi-Árido”.
     
    “Uma parceria como esta, especialmente com o Unicef, encontra a melhor receptividade junto à comunidade acadêmica, pois o objetivo - ações destinadas à melhoria das condições de vida de crianças e de adolescentes dos municípios – guarda sintonia com a missão institucional da Unimontes”, afirma o reitor, professor Paulo César Gonçalves de Almeida.
     
    Para a coordenadora do Unicef para os Estados de Minas Gerais, São Paulo e do Sul do Brasil, Anna Penido Monteiro, o estabelecimento de aliança com a Unimontes é justificado pelo fato de a instituição “ter compromisso com o desenvolvimento da região”.
     
    Curso de capacitação - As ações a serem desenvolvidas foram discutidas em reunião realizada na semana passada, em Montes Claros, entre o consultor do Selo Unicef em Minas Gerais, Luiz Guilherme Gomes, e a pró-reitora de Extensão, professora Marina Ribeiro Queiróz.
     
    A partir da formalização da parceria, a Unimontes vai promover o curso de “Capacitação e Cidadania”, no período de 26 a 27 deste mês, com a participação de representantes dos municípios envolvidos no programa, professores e acadêmicos.
     
    Em abril novos entendimentos deverão ser mantidos entre as duas instituições para avaliação das políticas públicas que têm como foco a melhoria das condições de vida das crianças e dos adolescentes das regiões citadas.