Pesquisadores da Unimontes têm acesso facilitado às fontes de fomento

    A Universidade Estadual de Montes Claros está entre as 27 instituições que compõem a Rede de Prospecção de Oportunidades de Fomento no Estado de Minas Gerais - ou Sistema “Financiar” -, método eletrônico que vai permitir aos seus pesquisadores e dirigentes um acesso mais ágil e dinâmico às propostas de financiamento no Brasil e no exterior. A iniciativa é pioneira em nível nacional, sendo coordenada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), em parceria com a Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep) e a Fundação Artur Bernardes (Funarbe).

    Através do termo de compromisso assinado entre a Universidade e as fundações, os professores da Unimontes poderão acessar o sistema ‘Financiar’, mas, antes, cada usuário deverá se cadastrar no endereço eletrônico www.financiar.org.br, no qual será preenchido o termo de responsabilidade. Em seguida, o pesquisador receberá, sem custos, uma senha pessoal e intransferível para as consultas permanentes. Sessenta e cinco instituições de 11 estados já aderiram ao sistema.
    Segundo a pró-reitora de Pesquisa e Pós-Graduação da Unimontes, professora Silvia Nietsche, o diferencial do sistema ‘Financiar’ está no serviço permanente de busca por financiamentos de pesquisas em áreas como ciência, desenvolvimento social, inovação, meio ambiente e tecnologia. “O avanço é absolutamente significativo, pois os professores que atuam na investigação científica terão, em um só lugar, acesso a todas as informações sobre as fontes financiadoras nacionais e internacionais”, observa a professora Silvia Nietsche.
     
     
    Ainda de acordo com a pró-reitora, o sistema serve, também, como agente de aproximação entre os pesquisadores e os gestores das fontes de recursos para seus projetos. “O acesso vai permitir, além de outros aspectos positivos, a economia de tempo e conhecimento de novas oportunidades de informações e recursos financeiros para o incremento da investigação tecnológica no âmbito da Unimontes”, conclui Silvia Nietsche.