Unioeste obtém aprovação do doutorado em Agronomia.

       Com a aprovação da Capes do Doutorado em Agronomia, a Universidade Estadual do Oeste do Paraná passa a contar com dois doutorados e onze mestrados

       A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), órgão do Ministério da Educação/Governo Federal, acaba de anunciar a aprovação de mais um doutorado para a Universidade Estadual do Oeste (Unioeste). Trata-se do Doutorado em Agronomia, na área de Produção Vegetal, para o Campus Marechal Cândido Rondon que foi aprovado após uma criteriosa análise feita pelo Conselho Técnico Científico da Capes.

       Com mais este programa, a Unioeste, instituição reconhecida como Universidade de fato em 1995, soma em seus programas de pós-graduação stricto sensu dois cursos de doutorado e 11  de mestrados, demonstrando um crescimento vertiginoso na área de pós-graduação nos últimos anos.

       Ao comemorar a conquista da aprovação do Doutorado em Agronomia, o reitor da Unioeste, Alcibiades Luiz Orlando, destacou a importância institucional de mais um doutorado e observou que “o avanço na verticalização da Unioeste é um projeto da universidade e a aprovação dos programas já existentes e os novos doutorados e mestrados que virão fazem parte de um trabalho planejado, competente e articulado da instituição com todos os campi, os centros e os colegiados”. Alcibiades parabenizou a equipe que esteve empenhada na elaboração do projeto do doutorado e destacou que a conquista é um reflexo da qualificação do corpo docente daquela área, que vem atuando intensamente no ensino e na pesquisa, e desenvolvendo projetos de extensão.

       O novo doutorado, com nove vagas, visa o aprofundamento de conceitos, conhecimentos e técnicas da pesquisa científica e tecnológica e a formação de recursos humanos para o exercício de atividades. Segundo o coordenador do Programa, Gilberto Costa Braga, “o futuro doutor formado deve ser capacitado a desenvolver e coordenar pesquisas e atuar na docência e orientações em nível superior na área de produção vegetal, por meio de uma formação científica e tecnológica ampla de forma a contribuir para o desenvolvimento científico e tecnológico, sobretudo da região Oeste do Paraná e, conseqüentemente, do País”.

       Para se ter uma idéia, de 1997 a 2008, a Unioeste conseguiu a aprovação de 11 projetos de mestrado. A Pró-Reitora de Pesquisa e Pós-Graduação, Fabiana Scarparo Naufel, ao comemorar a  conquista de mais um doutorado para a Unioeste, observa que esse novo doutorado é fruto de estratégias institucionais maduras e da competência e dedicação docente; conjuntamente com os demais cursos e programas já existentes, demonstrando que a Unioeste vem atendendo  a seu projeto de verticalização. Contribui para o desenvolvimento regional, estadual e nacional, promovendo o desenvolvimento científico e tecnológico no Oeste do Paraná.

       Segundo ela, “os programas de pós-graduação stricto sensu, mostram, acima de tudo, a maturidade institucional, a consolidação dos grupos de pesquisa e pós-graduação, atendendo às diretrizes e prioridades dentro das características de uma instituição do porte e da importância da Unioeste”.

       O Doutorado em Agronomia estará vinculado ao Centro de Ciências Agrárias, que possui também o Mestrado em Agronomia e Zootecnia. As inscrições para o  novo programa ainda não têm data definida para ocorrer e a Universidade estará trabalhando nos respectivos calendários de seleção de turmas e início das aulas.

     

       Atualmente, a Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) já oferece os mestrados em Engenharia Química, Filosofia, Engenharia de Pesca e Desenvolvimento Regional e Agronegócios (campus de Toledo) e em História, Zootecnia e Agronomia (campus de Marechal Cândido Rondon), Letras, Educação e Engenharia Agrícola (Mestrado e Doutorado) (Campus de Cascavel) e Geografia (Campus de Francisco Beltrão).