UEPG obtém três notas máximas e lidera ranking de desempenho do ENADE no Brasil.

     

        A Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) é o destaque do anúncio do resultado do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade). Farmácia, Odontologia e Agronomia foram três dos 25 cursos que obtiveram nota máxima em todo o país. No Paraná, avaliação equivalente foi conseguida por outros quatro cursos: Enfermagem e Farmácia na Universidade Estadual de Londrina; Terapia Ocupacional na Universidade Federal do Paraná; e Farmácia na Universidade Estadual do Oeste do Paraná. Com o resultado, a UEPG se coloca, juntamente com a Universidade Federal de Viçosa e a Universidade Federal de Alfenas, como a instituição com maior número de cursos com nota máxima em âmbito nacional. Entre os 25 melhores cursos do país, considerando as médias dos concluintes, o curso de Agronomia da UEPG obteve a primeira colocação na sua área e a nona colocação geral. A UEPG ainda registra a primeira colocação entre os cursos de Farmácia, e o terceiro lugar entre os cursos de Odontologia. No cômputo geral, levando-se em conta as 25 melhores médias entre concluintes, a universidade coloca esses dois últimos cursos em 12º e 17º, respectivamente.

        Numa escala de 1 a 5, a avaliação é feita com base em dois índices, o Conceito Preliminar de Curso (CPC) e o Indicador de Diferença de Desempenho (IDD). A metodologia do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais prevê a aplicação de exames em alunos das primeiras e das últimas séries, com intuito de avaliar a evolução dos estudantes no decorrer do curso. O Enade faz parte do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes). Outros quatro cursos da UEPG participaram da avaliação no ano passado e todos atingiram desempenho bom, com nota 4 na escala de 1 a 5: Zootecnia, Enfermagem, Educação Física e Serviço Social. Apenas 25 cursos atingiram o nível máximo de avaliação em todo o Brasil, o que corresponde a um percentual de 0,77% do total – uma vez que 3.239 cursos foram avaliados em 753 instituições do país. Em 2007, o exame atingiu 16 áreas de conhecimento e 258.342 foram selecionados por ordem de amostragem para serem avaliados. Outros 31.104 fizeram a prova voluntariamente.

     

    REFERÊNCIA EM ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

        Para o reitor da UEPG, professor João Carlos Gomes, o lugar da UEPG entre as três instituições com maiores notas máximas no país foi conquistado com muito esforço, principalmente por parte dos alunos e professores. “Todo o investimento dessa administração e do governo do estado, somado à dedicação dos nossos professores e do empenho dos alunos resulta em um ótimo desempenho em avaliações como a do Enade”, considera o reitor. Atualmente, mais de 90% do corpo docente da UEPG é formado por mestres e doutores. A universidade conta ainda com 650 pesquisas em andamento, 183 bolsas e 272 alunos de iniciação científica, além de 58 bolsas de pós-graduação para alunos e professores. Em números atualizados, a universidade atende a 8.100 alunos em 43 opções de cursos de graduação e 689 estudantes em 21 cursos de pós-graduação (11 especializações e 10 mestrados).

        Segundo a coordenadora do curso de Odontologia, Elizabeth Brasil dos Santos, a dedicação de alunos, professores e funcionários tem como objetivo o atendimento à comunidade, que é beneficiada por projetos de extensão e iniciativas como a da Clínica Integrada. Como diferencial do curso de Agronomia, na visão do coordenador Rodrigo Rodrigues Matiello, está o fato de o curso contar com cerca de 85% de doutores em seu corpo docente. Os alunos, segundo o professor, também ingressam na universidade com um nível de conhecimento muito bom e se deparam com um curso que já nasceu em um ambiente de inovação tecnológica, como prova o histórico do sistema de plantio direto na palha, além de contar com um projeto político-pedagógico equilibrado, que serve de referência para outras instituições. A Agronomia da UEPG oferece também uma infra-estrutura adequada, dispondo de uma Fazenda Escola em condições ideais de ensino e aprendizagem e possibilita a participação dos alunos em programas internacionais de estágio.

        Como destaque na área de Análises Clínicas, colocando-se como curso de consolidação reconhecida não só dentro da UEPG como também em âmbito estadual e nacional, o curso de Farmácia, conforme conta a coordenadora Joseany Madalozzo, propõe “uma visão diferenciada, de caráter humanista e conciliador, o que aprimora nossa forma de ensinar”. Ela ainda considera os bons resultados no Enade como frutos de um investimento contínuo na área da saúde, além das oportunidades que se abrem com estágios e dentro da área da pesquisa e extensão. De acordo com Maria Marta Loddi, coordenadora do curso de Zootecnia, o mais novo da universidade, com seis anos de existência, os resultados do Enade foram uma surpresa. “A nota 4 demonstra que os nossos alunos e professores encontram maneiras de atenuar as dificuldades que temos pelo fato de o curso funcionar em outra cidade [Castro]”, conta a professora, que destaca como pontos fortes a pesquisa, a extensão e os programas de estágio que os alunos da Zootecnia empreendem em propriedades rurais, institutos de pesquisa e empresas do setor.

     

            

    Agronomia UEPG: 1ª colocada na área e 9ª entre            Farmácia UEPG: melhor média do Brasil e 17º 

                  todos os cursos avaliados.                                       entre todos os cursos avaliados.


                                        

    Com a 12ª melhor média entre os 3.239 avaliados, Odontologia da

    UEPG se coloca como o primeiro curso do Brasil