Vice-Reitor da UEPG participa de Seminário em Foz do Iguaçu.

     

       O vice-reitor da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), Carlos Luciano Sant’Ana Vargas, participou do Seminário “Saberes em discussão: políticas públicas para a cooperação com o Mercosul”, nos dias 21 e 22 de agosto, no Parque Tecnológico Itaipu (PTI), em Foz do Iguaçu. A participação da UEPG no evento ocorreu através do convite de Lygia Lumina Pupatto, secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Paraná; e de Jorge Samek, diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional. O Seminário contou com a participação de professores pesquisadores, pró-reitores de pesquisa e pós-graduação, estudantes de graduação e pós-graduação, coordenadores de escritórios de cooperação internacional e relações internacionais, funcionários públicos, membros do corpo consular, e da sociedade civil.

       A programação do evento destacou a exposição de pôsteres “Paraná e Mercosul em Ação”; apresentações “ELSEVIER – Desenvolvimento da Ciência e Tecnologia no Brasil”; e da “Proposta do Programa de Mestrado Interinstitucional em Bioenergia/Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior – SETI”. A programação do evento registrou, ainda, a realização das mesas redondas “Extensão Universitária: contribuição das universidades para diminuir as diferenças sociais”; e a “Internacionalização da educação superior na América Latina e Caribe”, com apresentação da professora-doutora Ana Lucia Gazzola (Iesalc/Unesco); e “Proposta de Integração do Ensino Superior do Paraná com Países do Mercosul”, além da apresentação e discussão da criação da UNILA – Universidade Federal da Integração Latino Americana. O Seminário encerrou a sua programação com a proposta de encaminhamento para a próxima edição do evento ‘Saberes em Discussão’.

     

    Integração Latino-Americana

       Entre os pontos discutidos no evento, Carlos Luciano Sant’Ana Vargas destaca a apresentação do professor Hélgio Trindade, presidente da Comissão de Implantação da UNILA – Universidade Federal da Integração Latino-Americana, ou seja, do processo de criação, implementação e execução da instituição. Segundo Trindade, o funcionamento da UNILA se dará de forma gradual a partir de 2009. Neste processo, ressaltou Trindade, há a necessidade da colaboração das universidades paranaenses – federais, estaduais e privadas, para um maior envolvimento das instituições na criação de um novo projeto político e pedagógico para a UNILA com vistas à integração dos países do Mercosul.

       Diante desse desafio, o professor Carlos Luciano Sant’Ana Vargas considera que a UEPG e as demais Instituições de Ensino Superior – IES paranaenses podem colaborar na implantação da UNILA com seus projetos em andamento nas áreas da cultura, especialmente da literatura, e das Ciências,  nas áreas tecnológicas. Ele observou que essa colaboração ocorrerá em consonância com a filosofia de integração proposta com a criação da UNILA. Tratando dos demais temas discutidos no Seminário ‘Saberes em Discussão’, o professor Carlos Luciano falou de seu posicionamento durante o encontro, quando colocou a UEPG como parceira do processo de implantação da UNILA, uma instituição que traz em sua proposta a preocupação com a oferta de um espaço para a integração latino-americana. 

     

    Professor da UEPG e Vice-Reitor da UEPG durante Seminário em Foz do Iguaçu.