Gabriel O Pensador relembra infância e viagens por SC.

     

    O cantor e compositor esteve em Tubarão participando da quarta edição da feira do livro em 11 de setembro e também teve um encontro com os alunos do Colégio Dehon em (12/9)

     

        A relação do cantor e escritor Gabriel O Pensador com Santa Catarina é bem mais antiga do que se imagina. Ainda na infância ele acompanhava o pai nas viagens para as praias de Araranguá. Na época das festas de fim de ano eles vinham do Rio de Janeiro, de carro, para visitar familiares. Depois de crescido Gabriel continuou vindo para surfar nas praias catarinenses.

       

        Foi com histórias assim que ele divertiu, por mais de duas horas, os estudantes do Colégio Dehon de Tubarão, em 12 de setembro, no Espaço Integrado de artes (EIA) da Unisul.

       

        Gabriel chamou algumas crianças ao palco e começou a contar e encenar, juntamente com os pequenos, a história de um dos seus novos livros: “Um Garoto Chamado Rorbeto”. A obra fala sobre a vida de um garoto, que tinha o pai analfabeto e, por isso, registrou seu nome errado. Certa vez o garoto descobriu que em sua mão direita havia seis dedos, então se desesperou e tentou esconder de todos. Até que na escola a professora o ensinou a escrever e viu que a letra dele era a mais bonita. Então Rorbeto ficou conhecido como o menino da mão de ouro.

     
         O músico contou quando percebeu que tinha o prazer de escrever: nas aulas de redação da escola. E em seu outro livro, que apresentou ao público: “Diário Noturno”, Gabriel publicou contos e poemas escritos desde a sua juventude, ao longo de sua vida. A cada poema lido, uma história toda era envolvida e contada por ele. Durante a presença na Unisul, ele não teve sossego por parte dos fãs, que o abordavam o tempo todo em busca de autógrafos e fotos com o ídolo. Ainda no palco, uma cena inusitada. O Pensador pediu licença no meio da palestra para ir ao banheiro.

     

        No final mostrou um de seus filhos ao público, brincando com a criança. ”Adoro estar em contato com a garotada. Me sinto bem”, conta o escritor.

        Para a imprensa, Gabriel ainda falou sobre a peça que foi montada em cima do livro “Um Garoto Chamado Rorbeto”, que está em cartaz no Rio de Janeiro até o final de setembro. Após essa data, o espetáculo, com texto escrito pelo próprio compositor, deve realizar uma turnê pelo país. “A idéia da peça surgiu do diretor da Globo, Marcos Paulo, que já foi casado com minha mãe. Em uma conversa com ele contei a história, e então ele me sugeriu que eu realizasse esse projeto. Me apresentou para uma diretora de teatro, e hoje estamos aí com a peça em cartaz no Rio”. Gabriel deve lançar novo CD em março do ano que vem.

       

        A esposa do cantor e atriz da Globo, Ana Lima, também esteve presente na cidade, acompanhando o cantor, e diz achar muito interessante esse trabalho que o marido vem desenvolvendo com os jovens. “Qualquer tipo de incentivo à leitura é válido. E ele está empolgado com o livro do Rorbeto, que, inclusive, já ganhou o prêmio Jabuti. Ele tem um carinho muito grande por esse trabalho e é uma pessoa que se importa muito com a juventude”, diz Ana.