Maceió sedia Fórum Nacional de Reitores pela primeira vez.

        Maceió sedia até o próximo sábado, dia 11, o 43º Fórum Nacional de Reitores da Associação Brasileira de Reitores das Universidades Estaduais e Municipais (Abruem). Com o tema “Pesquisa e Pós-Graduação”, as discussões em Maceió acontecem com o intuito de promover a interação e a troca de experiências entre os reitores das 46 universidades associadas, entre as quais encontram-se a Universidade Estadual de Alagoas (Uneal) e a Universidade de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal).

        Para o reitor da Universidade Estadual de Ponta Grossa, no Paraná, e presidente da Abruem, João Carlos Gomes, o evento é de fundamental importância para que as universidades, por meio da troca de experiências, possam melhorar a qualidade de ensino oferecido. “Aqui nós pretendemos interagir para melhorar a qualidade do trabalho”, falou.

        Na tarde desta quinta-feira, uma palestra ministrada pelo diretor da Associação Brasileira de Educação à Distância (Abed), Fernando José Spanhol, teve como tema a “Educação à Distância Desafios e Possibilidades”. Questões como a comunicação entre os alunos e os professores, percentuais de evasão e motivos de abandono dos cursos foram debatidos entre os representantes das universidades presentes ao Jatiúca Resort Hotel, onde acontece o evento.

        Essa é a primeira vez que Maceió sedia o Fórum de Reitores, evento que acontece semestralmente. Para o reitor da Uneal, Dácio Brito, esta é a oportunidade de as universidades manterem um diálogo entre si e buscarem mecanismos que possam viabilizar pesquisas e pós-graduação de alto nível nas universidades públicas, sobretudo nas cidades interioranas que, segundo ele, é onde está sediado o maior número de universidades. “As universidades estaduais e municipais estão localizadas, em sua maioria, em cidades do interior, onde é pequeno o número de pessoas pensantes qualificadas. Por isso a necessidade do debate e da troca de experiências para que haja a descentralização mais igualitária de conhecimento”, disse Dácio Brito.

        Até o próximo sábado – quando acontece a solenidade de encerramento do evento – temas como “Nova Capes e Formação de Professores”, “Avanços da Pesquisa e Pós-Graduação no Brasil – Realidade e Perspectivas” e “Formação de Professores em Tempos de Globalização” serão debatidos entre os reitores.

        Para a diretora pedagógica e institucional da Uncisal, professora Maísa Gomes, o Fórum contribui para fortalecer os laços e melhorar o desempenho da educação superior pública de Alagoas. “Pelo fato de a Uncisal e a Uneal serem universidades muito jovens há a necessidade de trocar conhecimentos e discutir assuntos relevantes com instituições maiores”, destacou.

        A Uncisal possui, atualmente, nove cursos de graduação que funcionam em Maceió e possuem cerca de 2.200 alunos. Já a sede da Uneal está localizada no município de Arapiraca, com campus em mais quatro municípios do interior do Estado e uma extensão em Maceió. Além disso, a Uneal também possui pólos em oito cidades do interior, onde são oferecidos cursos de Licenciatura a professores da rede pública de 54 municípios. A Uneal possui atualmente cerca de 7mil alunos de graduação e pós-graduação.