Conquistas e avanços marcam dois anos da atual gestão da Unimontes.

    Nessa quinta-feira (4), foram completados dois anos da segunda gestão do professor Paulo César Gonçalves de Almeida à frente da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes). No reitorado 2006/2010, ele tem como vice-reitor, o professor João dos Reis Canela, também superintendente do Hospital Universitário Clemente de Faria. Os atuais dirigentes foram empossados em 4 de dezembro de 2006.

     

    Ao destacar as realizações dos últimos anos, o professor Paulo César de Almeida voltou a assinalar que as conquistas registradas são frutos do esforço coletivo e solidário, envolvendo dirigentes, servidores docentes e técnico-administrativos e os alunos. “Agradecendo a Deus, em primeiro lugar, reconhecemos a competência e a participação de toda a comunidade acadêmica, além do valioso apoio do Governo de Minas, da sociedade regional e das lideranças políticas. Isso tem contribuído para que a Unimontes se consolide como uma das melhores universidades do Brasil”, afirma o reitor.

     

    QUALIDADE DO ENSINO - Neste ano, a Universidade teve confirmada mais uma vez, em nível nacional, a qualidade dos seus cursos de graduação. De acordo com os resultados do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade/2007), divulgados em julho passado, todos os sete cursos da Unimontes avaliados nessa edição obtiveram conceitos máximos: Agronomia (Janaúba), Educação Física (Montes Claros e Januária), Enfermagem, Medicina, Odontologia, Serviço Social e Zootecnia (Janaúba).

     

    “Os resultados do Enade ou das avaliações promovidas pelo Conselho Estadual de Educação demonstram que estamos no caminho certo, rumo à excelência. Nesse sentido, vale ressaltar, mais uma vez, a dedicação e a competência dos professores e dos acadêmicos, bem como a colaboração dos servidores técnico-administrativos”, observa o professor Paulo César.

     

    Outro feito importante no segundo ano da atual gestão foi a implantação de cursos superiores na modalidade de educação a distância, viabilizados a partir de parceria com o programa da Universidade Aberta do Brasil (UBA), do MEC, contemplando municípios das diversas reuniões de Minas.

     

    EXTENSÃO, PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU - O reitor enfatiza, ainda, os avanços obtidos pela Unimontes na área da pós-graduação Stricto sensu, com o conseqüente incremento na investigação científica. Neste ano, foi implantado mais um mestrado próprio, o de Letras (Estudos Literários), recomendado pela Coordenadoria de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), do Ministério da Educação.

    Nos últimos seis anos, - a partir do primeiro mandato do atual reitor (2002/2006) -, foram criados outros seis mestrados próprios, também recomendados pela Capes: Desenvolvimento Social, Ciências Biológicas, Ciências Agrárias (Produção Vegetal no Semi-Árido), Ciências da Saúde (um profissional e outro acadêmico) e Zootecnia. Encontra-se também em funcionamento programa de Doutorado Interinstitucional em Economia, em parceria com a UFMG.

    Ao longo deste ano, a Universidade Estadual de Montes Claros também alcançou expressivos avanços nas áreas de pesquisa e extensão. Atualmente, são desenvolvidos 210 projetos de pesquisa e, por intermédio dos diversos projetos e programas de extensão são atendidas, anualmente, cerca de 400 mil pessoas. Segundo o reitor, “o apoio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e da Fapemig foi e tem sido fundamental e valioso tanto para o incremento da investigação cientifica como da pós-graduação Stricto sensu”.

     

    ESTRUTURA FÍSICA - O professor Paulo César de Almeida ressalta, também, a melhoria da estrutura física da Unimontes neste segundo ano do reitorado 2006/2010. Uma das obras mais importantes inauguradas em 2008 foi o Centro de Referência em Assistência à Saúde do Idoso “Eny Faria de Oliveira”, anexo ao Hospital Universitário, que começou a funcionar em abril. A unidade foi implantada com doações do empresário Aloysio Faria e com o apoio do Governo de Minas.

    Também foi entregue à comunidade regional, em maio, o prédio dos laboratórios do curso de Educação Física, no Centro Esportivo Universitário Reitor João Valle Maurício, no campus-sede. Também no centro esportivo, estão em fase de conclusão os vestiários junto à piscina olímpica.

    Até o final deste ano, serão oficialmente inauguradas no Campus de Janaúba a nova biblioteca, o novo auditório e o laboratório de hidráulica, além das obras de reforma do setor administrativo. Foi promovida, ainda, a aquisição de número expressivo de equipamentos de informática (computadores, retroprojetores e projetores de multimídia, entre outros), mobiliário e de novos títulos e exemplares para renovação e atualização do acervo bibliográfico.

     

    Além disso, com doações viabilizadas pelo Governo de Minas, por intermédio da Lei Rouanet, foram retomados em definitivo os serviços de reforma do Casarão da antiga Fafil e de implantação do Museu Regional do Norte de Minas, representando investimentos da ordem de R$ 1,1 milhão. A conclusão das obras está prevista para o primeiro trimestre de 2009.

     

    POLÍTICA REMUNERATÓRIA – O professor Paulo César de Almeida considera indispensável observar que, entre tantas realizações registradas nos últimos anos, a nova política remuneratória para os servidores docentes e técnico-administrativos pode ser apontada como uma das mais expressivas conquistas.

     

    “Fruto de negociações com o Governo de Minas, com a participação da reitoria e das entidades sindicais, a nova política remuneratória que está sendo apreciada pela Assembléia Legislativa e que deverá ser aprovada ainda antes do recesso parlamentar, tem como objetivo não apenas a correção de defasagem registrada, mas a valorização daqueles que, irrefutavelmente, têm contribuído para tornar a Unimontes uma das mais respeitadas instituições de ensino superior do País”, salienta o reitor, acrescentando que “nosso maior patrimônio são as pessoas que aqui atuam, pois graças a elas é que são desenvolvidas as ações que, ao final, beneficiam a população das regiões onde a Universidade se encontra inserida”.

     

    Ele lembra que, em relação aos docentes, a nova remuneração poderá ser comparada, na maioria dos casos, com a praticada nas universidades públicas federais. “Com isso, será evitada a evasão de competências, tão indispensáveis ao desenvolvimento científico e tecnológico do Estado”, observa o professor Paulo César.

     

    AVANÇOS NA SAÚDE - A Unimontes vem se destacando cada vez mais pela qualidade e humanização dos serviços oferecidos por intermédio do Hospital Universitário Clemente de Faria, com reflexos também nas ações de ensino, pesquisa e extensão. Neste ano, além da inauguração do Centro de Referência em Assistência à Saúde do Idoso, que foi o primeiro do gênero a funcionar em Minas Gerais, passou a ser adotado, em agosto último, o ‘Protocolo de Manchester’, que determina a classificação de risco, sendo priorizado o atendimento dos casos mais graves.

     

    Assim, foi possível o cumprimento da primeira das metas para a concretização do serviço de urgência e emergência de média a alta complexidade na área de traumato-ortopedia. Estão previstos no Hospital da Unimontes outros investimentos, incluindo a construção de um prédio de cinco andares – para o funcionamento de clínicas, enfermarias, exames complementares e específicos -, além do pronto socorro, UTI para adultos (com 20 leitos) e um heliponto. Recursos para a primeira etapa das obras já foram assegurados pelo Governo de Minas, através da Secretaria de Estado de Saúde e serão liberados nos próximos dias a fim de viabilizar a deflagração do processo licitatório.


    “Ao comemorar as conquistas, agradecemos todos aqueles que vêm colaborando e participando do crescimento da Unimontes. Com o apoio do governador Aécio Neves, do vice-governador Antonio Augusto Anastasia e de toda a equipe governamental, iremos avançar muito mais”, conclui o reitor Paulo César de Almeida.