A arte do sertanejo destacada em seminário na Unimontes.

    A vida e os costumes dos sertanejos, assim como suas histórias e obras literárias, estão entre os temas de debate do Seminário “Coaxar Cochanino: Artes e Sertão”, que teve início nessa quarta-feira (10), na Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes). O evento é coordenado pela Pró-Reitoria de Extensão em parceria com o Grupo “Coaxar Filosófico Cochanino” e a Associação “Filmes de Quintal”, ambos de Belo Horizonte. As atividades se estenderão até esta sexta-feira (12), no auditório do prédio 3, no campus-sede, reunindo professores e acadêmicos das áreas de Artes, Letras, Ciências Sociais e História, além de artistas regionais e nacionais, pesquisadores e escritores.

     

    Nesta edição, está sendo homenageado o historiador norte-mineiro Antônio Lopo Montalvão, considerado por muitos o “Dom Quixote do Sertão”. Ele foi responsável pela fundação do município de Montalvânia, sendo, ainda, um dos principais responsáveis pela descoberta de sítios arqueológicos no extremo norte de Minas Gerais.

     

    A programação inclui a realização de palestras, mesas redondas e a exibição de filmes que têm a vida sertaneja como pano de fundo, sempre a partir das 15 horas, com entrada franca. O professor e historiador Wanderlino Arruda, presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Montes Claros, foi um dos palestrantes do primeiro dia, juntamente com o artista visual Eustáquio Neves.

     

    Nesta quinta-feira (11), serão exibidos os filmes “Catopês” e “Estado de Seca”, que têm no foco o cotidiano de municípios e distritos do Norte de Minas. O professor Elpídio Rodrigues Neto será o comentarista nas sessões. Já nesta sexta-feira, participam da programação os artistas plásticos Ronaldo Macedo e Márcia Prates.

     

    A realização do seminário integra a rede nacional de artes visuais, da Fundação Nacional das Artes (Funarte), do Ministério da Cultura. Em 2008, a Associação “Filmes de Quintal” foi uma das entidades premiadas pela Funarte, com o projeto “Coaxar Cochanino: Imagens e Palavras”.