Universidade lança Licenciatura Intercultural em Educação Escolar Indígena.

         Graduação inédita no estado oferece 108 vagas semestrais para 14 etnias.

          Uma parceria de sucesso entre a Universidade do Estado da Bahia (UNEB), o Ministério da Educação (MEC) e 14 etnias indígenas resultou em uma conquista inédita e de valor histórico para o estado: o curso de Licenciatura Intercultural em Educação Escolar Indígena (Liceei).

         A iniciativa conta com investimentos do MEC da ordem de R$1,9 milhão. A UNEB está inscrevendo até o dia 19 de fevereiro para o primeiro processo seletivo do curso de Licenciatura Intercultural em Educação Escolar Indígena.

          As 108 vagas do Liceei são voltadas para índios de comunidades do estado baiano, sobretudo para aqueles que atuaram como educadores ou gestores de escolas indígenas no ano de 2008. As vagas residuais podem ser preenchidas por candidatos que não atuem em educação escolar indígena. Segundo o edital do processo seletivo, os candidatos devem possuir ensino médio completo ou equivalente.

         O curso está vinculado aos departamentos de Educação (DEDC) do Campus VIII (Paulo Afonso) e do Campus X (Teixeira de Freitas) da UNEB, de modo que possa agregar as etnias regionalmente. A graduação ocorrerá em regime modular, no turno diurno, ao longo de quatro anos. A universidade está disponibilizando 54 vagas para cada departamento.

         Mais informações no site www.uneb.br.