Pós-graduação MBA em Estratégias de Marketing da Unoesc inicia em março.

    Inscrições vão até o dia 6. Aula inaugural debate sobre “Marketing societal e o consumidor do futuro”.

       
    “Marketing societal e o consumidor do futuro” será o tema da aula magna do curso de pós-graduação MBA em Estratégias de Marketing da Unoesc Campus de Joaçaba.  As atividades iniciam no dia 28 com aula ministrada pelo professor Dr. Alexandre Luzzi Las Casas, um dos maiores especialistas de marketing do Brasil na atualidade. As inscrições vão até o dia 6 de março.

         De acordo com o coordenador do curso, professor Fábio Lazzarotti, o MBA apresenta aspectos de um novo marketing, o marketing de inovação, com foco no mercado e/ou na criação de novos mercados. O professor alerta para a necessidade de criar e recriar o novo e antecipar-se ao consumo do futuro por meio de novas e diferentes tecnologias de marketing. 

      

         “Parece que a inovação vem sendo utilizada como a palavra da moda, mas é importante frisar que não é modismo. Países como Japão, Alemanha, Estados Unidos e, mais recentemente, Coréia, compreenderam que o incentivo à inovação permite que empresas tornem-se mais competitivas e, por extensão, se ganha mais em benefícios econômicos e em geração de riquezas para as nações”, explica.

     

        Na opinião do professor, o Brasil inicia uma caminhada similar, sendo que o crescente interesse por inovação, estimulado, principalmente, pelas políticas públicas e novas leis, como a Lei nacional de inovação (Lei n. 10.973/2004), tem incitado empresas e organizações a inovarem.

        “O número de patentes depositadas no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), nos últimos anos, demonstram esse crescimento. Atualmente, o sistema nacional de inovação, apresenta um conjunto de políticas e diretrizes, que pode promover uma mudança substancial no cenário competitivo empresarial do país”, acrescenta.

        Se por um lado há incentivo à inovação, com profissionais sendo capacitados e preparados para a pesquisa e o desenvolvimento de novas tecnologias, produtos e serviços, de outro existe um mercado em constante transformação e um consumidor cada vez mais consciente e informado.

        Em geral, a inovação radical ou revolucionária leva anos até chegar ao mercado. Muitos projetos são abandonados por inúmeras razões e, também, existe o risco do produto ou serviço inovador não emplacar.

        “É nesse sentido, que o marketing passa a ser uma ferramenta de gestão e conhecimento de extrema relevância. A preocupação não deve ser apenas com a criação de produtos ou serviços inovadores porque há recursos disponibilizados pelo governo, mas se o novo produto gerará mercado. A inovação deve orientar para a criação de novos mercados, canais de distribuição, formas de comunicação e vendas e, ainda, melhora de produtos e serviços existentes com redução de custos e serviços agregados”, avalia.