Senador Demóstenes se compromete a ajudar a levar Medicina para Fesurv.

    O compromisso foi feito em encontro com o reitor Paulo Eustáquio, quando garantiu ajuda na implantação do curso de Medicina na instituição.   O ‘tête-à-tête” com o reitor foi na Tecnoshow Comigo, e o senador foi ainda mais longe: “Vou agendar o quanto antes uma audiência com o ministro da educação, Fernando Haddad, e vamos juntos, eu e o professor Paulo, solicitar a liberação da implantação de Medicina na nossa Fesurv”.

     

    Na conversa que teve com o reitor, Demóstenes disse que irá agendar um encontro com o ministro da Educação, Fernando Haddad  Demóstenes se prontificou também a “convocar” os senadores Marconi Perillo e Lúcia Vânia e os deputados de Goiás para reforçarem o pedido ao Ministério da Educação. “Não podemos ser individualistas nesse momento, pois essa é uma briga muito grande e temos que usar todo nosso esquadrão político para conseguir êxito”.

     

    O senador foi um dos responsáveis pela implantação do curso de Medicina em Anápolis e já em experiência do tamanho da causa. “Lá também foi difícil, pois o Ministério da Educação não costuma liberar facilmente a implantação. As exigências são muitas, mas a Universidade de Rio Verde tem todas as condições de ter esse curso. Se a sociedade se unir junto com os políticos teremos condições de viabilizar essa iniciativa”, garantiu Demóstenes.


     
                O processo Conforme explica o reitor Paulo Eustáquio, o processo para a implantação do curso na Fesurv já está em andamento. “Tudo que podíamos fazer em termos de estrutura e documentação para termos Medicina na instituição já fizemos. Agora dependemos do apoio dos nossos políticos para consolidar o projeto”, aponta o reitor.

     
               Outra exigência do MEC -o hospital para estágio, já está resolvida pela Fesurv com a celebração de convênios com hospitais do município. “Por enquanto trabalharemos em conjunto com Instituições locais, mas a partir da liberação da verba que solicitamos ao BNDS, vamos construir nosso próprio hospital no campus universitário”, afirmou o reitor.