Projeto Rede Guarani Serra Geral é apresentado à comunidade durante seminário na Unoesc.

    Evento marcou o repasse oficial, pela Fapesc, de equipamentos destinados à pesquisas da Rede desenvolvidas na Unoesc

    A Universidade do Oeste de Santa Catarina e a Rede Guarani Serra Geral realizaram no dia 14 de abril, no Auditório Jurídico do Campus de Joaçaba, o Seminário “A rede Guarani Serra Geral e a Bacia Hidrográfica do Rio do Peixe”. O evento reuniu autoridades locais e regionais e representantes das entidades e instituições envolvidas no projeto.

    Durante o evento foi apresentado oficialmente à comunidade o projeto Rede Guarani Serra Geral e sua relevância para o contexto estadual e regional, sobretudo com relação às pesquisas, ações e políticas públicas a serem desenvolvidas na Bacia Hidrográfica do Rio do Peixe.

    Durante o evento, a Fundação de Apoio à Pesquisa Científica e Tecnológica do Estado de Santa Catarina (Fapesc), um dos financiadores da Rede Guarani Serra Geral, repassou oficialmente à Unoesc, os equipamentos destinados ao desenvolvimento de pesquisas pelos professores da Instituição que integram a Rede. Na relação estão uma caminhonete Ford Ranger XL 4x4 modelo 2009, um barco de alumínio de 4 metros motor 8 hp e uma série de outros equipamentos e materiais de custeio.

    O professor Luiz Fernando Scheibi, coordenador técnico da Rede Guarani Serra Geral em Santa Catarina, explica que o projeto envolve os três estados da região Sul e tem como finalidade principal criar uma rede de pesquisadores e de laboratórios integrados, visando à gestão das águas subterrâneas e superficiais. “Não há como gerenciar os recursos hídricos desses três estados se não for de forma integrada”, destacou. Segundo ele, o projeto contempla mais de 60 pesquisadores, em todo o estado, e está sob a coordenação geral da professora Maria de Fátima Wolkmer.

    De acordo com o professor Joviles Vitório Trevisol, pesquisador da rede e coordenador do projeto na Unoesc, a Rede Guarani Serra Geral está sendo uma oportunidade rica para a Unoesc e para os pesquisadores envolvidos. “Somos gratos à Coordenação dessa rede e a todas as instituições envolvidas, que não medem esforços para que os pesquisadores envolvidos tenham a infra-estrutura e o apoio necessários para o desenvolvimento dos trabalhos. O grande mérito da rede é dotar as instituições e os pesquisadores das condições necessárias para a pesquisa e, acima de tudo, desenvolver competências científicas e técnicas locais”.

    PROJETO - A Rede Guarani Serra Geral é um projeto interinstitucional e interdisciplinar que congrega cientistas, pesquisadores, educadores ambientais, universidades, fundações, agências governamentais nacionais e entidades internacionais. Entre os demais financiadores estão o CNPq, a Agência Nacional de Águas (ANA), a Caixa Econômica Federal e a Fapesc. A Fundação José Arthur Boiteux (Funjab) é responsável pela gestão que abrange os três estados do Sul. Em Santa Catarina, junto com a Unoesc, integram a Rede as seguintes instituições: Ufsc, Udesc, Uniplac, Epagri, Fundagro.

    OBJETIVOS – O objetivo principal da Rede Guarani Serra Geral é a produção de conhecimento compartilhado sobre a qualidade e gestão das águas superficiais e subterrâneas do Aquífero Guarani, socialização do conhecimento produzido, elaboração de políticas públicas para uso e conservação dos recursos hídricos, além de ações de preservação e educação ambiental são alguns dos objetivos.

    O projeto é dividido em seis metas (Hidrogeologia e Recuperação Ambiental; Qualidade da Água; Políticas Públicas; Marco jurídico; Educação e Tecnologias Alternativas e Coordenação Geral), cada qual com vários componentes (projetos de pesquisa). Cada componente é um projeto específico, integrado aos demais, formando uma rede de pesquisas.

    ENVOLVIMENTO - Os pesquisadores da Unoesc estão envolvidos nas seguintes pesquisas: Análise e monitoramento da qualidade de águas subterrâneas e superficiais na Bacia do Rio do Peixe; Caracterização da mata ciliar do Rio do Peixe, Herbário e Viveiro de Mudas Florestais; Projeto de recomposição de mata ciliar na Bacia do Rio do Peixe; Sistemas de Informações Geográficas aplicadas as Bacias Hidrográficas do Rio do Peixe, Cisterna de água e Biodigestor; Ações Estratégicas de Educação Ambiental na Bacia Hidrográfica do Rio do Peixe.