Sete projetos da Unimontes selecionados para Congresso Brasileiro de Extensão.

     

    Sete projetos desenvolvidos pela Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) foram selecionados para apresentação durante o IV Congresso Brasileiro de Extensão Universitária, que acontecerá entre os dias 27 e 30 deste mês, na cidade de Dourados, no Mato Grosso do Sul. O evento é considerado o maior fórum de atividades extensionistas do País, principalmente pela possibilidade de intercâmbio entre as instituições.

     

    Dentre as áreas selecionadas, se destacam os trabalhos que a Unimontes desenvolve em comunidades carentes de sua área de abrangência e para os remanescentes de escravos do Norte de Minas (quilombolas), assim como nos setores cultural, com o Grupo de Dança Compassos, e esportivo, com o nado sincronizado.

     

    Para o reitor da Unimontes, professor Paulo César Gonçalves de Almeida, “a seleção dos projetos é demonstração inequívoca de reconhecimento da qualidade do trabalho desenvolvido na Universidade”.

     

    SOLIDÁRIA - Dentre os projetos selecionados está o “Unimontes Solidária: Uma Intervenção Comunitária”, implantado pela Universidade em 2005. Através dele, são desenvolvidas ações nas diversas áreas do conhecimento, com prioridade para comunidades carentes nas regiões do Norte de Minas e Vale do Jequitinhonha. Em cinco anos, já foram beneficiadas 79 mil pessoas em 17 municípios, com atendimentos em saúde, educação, justiça, esporte e lazer, assistência social, direitos humanos, agricultura, meio ambiente e cultura, dentre outros.

     

    “Para a comunidade, a Unimontes leva a cidadania e promove a inclusão social; para os universitários, permite que apliquem na prática o conhecimento adquirido na graduação, além de se aproximarem da realidade profissional de suas respectivas áreas”, salienta a professora Marina Ribeiro Queiróz, pró-reitora de Extensão da Unimontes.

     

    Outro trabalho desenvolvido na Unimontes que será apresentado no evento nacional é o “Zanza Croma: Atenção à Comunidade Quilombola de São Félix”, localizada no município de Chapada Gaúcha (Norte de Minas). O projeto consiste no fomento à valorização e mapeamento cultural, prevenção a doenças, promoção da saúde, educação, direitos humanos e justiça social aos remanescentes de escravos. No mesmo sentido há o projeto “Negros do Norte de Minas”.

     

    A experiência da Unimontes no Projeto Rondon em Minas Gerais e outros estados, como Pará e Goiás, desenvolvido em parceria com as Forças Armadas, é tema de outro projeto selecionado: “Orientação do Trabalho Extensionista Multidisplinar”. Destacam-se, também, os projetos: “Passiflora Incarnata: Uma Proposta de Extensão Cultural através da Dança – do Campus para o Palco –”, do grupo de Danças Compassos, formado por professores, acadêmicos e egressos da Unimontes; “Nado Sincronizado”, de iniciação esportiva de jovens de escolas públicas; e “Saúde e Extensão Universitária: Uma Análise da Extensão Comunitária da Unimontes”, realizado junto à rede pública de saúde do município no que se refere à atenção básica.