UEPG confere Medalha de Mérito Universitário a seis personalidades.

    Numa forma de reconhecer e premiar as pessoas que contribuem com o desenvolvimento das atividades técnico-cientificas, educacionais e culturais da instituição, a Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) concedeu a Medalha de Mérito Universitário e Láurea Administrativa a seis personalidades distintas. A cerimônia que aconteceu na noite da última sexta-feira, dia 15 de maio, no Cine-Teatro Pax de Ponta Grossa, faz parte das comemorações alusivas aos 40 anos da UEPG que acontece em 6 de novembro. Durante todo o ano, acontecerão atividades culturais e artísticas referentes ao aniversário da instituição.

     

                A Medalha de Mérito Universitário foi instituída em 1985, por resolução do Conselho Universitário da UEPG, visando o reconhecimento dos profissionais que tiveram significativa participação no desenvolvimento educacional da universidade. Integrando o Regimento Geral da UEPG, no seu capítulo III, a Láurea Administrativa busca premiar o agente universitário em final de carreira, por sua destacada trajetória profissional na instituição. A outorga da medalha aos agraciados obedeceu a resolução universitária nº 1, de 12 de março de 2009 e, a distinção foi concedida à secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti), Lygia Lumina Pupatto; ao presidente do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), Aldair Tarcisio Rizzi; ao deputado estadual Jocelito Canto (PTB); a professora do Curso de Serviço Social da UEPG, Selma Schons; ao professor pós doutor Gilvan Wosiacki; e a agente universitária aposentada, Cléa Miranda.

     

    O reitor da UEPG, professor João Carlos Gomes, destacou que desde os primeiros cursos que deram origem à universidade, com a sua criação oficial em 1969 e o seu reconhecimento em 1973, muitas coisas importantes aconteceram. “Como é impossível destacar todas as pessoas que contribuíram para a consolidação deste sistema de ensino superior, a universidade faz isso de maneira simbólica, por meio da outorga da medalha do Mérito Universitário e da Láurea Administrativa”, disse o reitor.


              
    A secretária Lygia Lumina Pupatto falou em nome dos homenageados e destacou a importância da concessão da honraria, e ressaltou: “Sinto-me muito honrada com essa homenagem. Como professora e Secretária de Estado, vocês podem ter certeza que essa medalha no meu peito representa uma responsabilidade ainda maior daqui pra frente”.

     

    No decorrer de sua história, a UEPG firmou-se como um reconhecido espaço de educação superior de qualidade, oferecendo a comunidade 37 cursos de graduação (bacharelado e licenciatura) e também ensino em nível de pós-graduação através de 12 especializações, 10 mestrados e três doutorados. O universo acadêmico da UEPG é composto por 13.222 alunos, sendo 8.551 apenas na graduação e na pós-graduação. No programa de Ensino a Distância, da  Universidade Aberta do Brasil, há cerca de 2.600 alunos envolvidos.

     

    Com  sede em  Ponta Grossa, município  com cerca de 300 mil habitantes, a  UEPG instalou, com  a  colaboração  dos governos municipais da  região, os  campi  avançados  de Telêmaco Borba, Castro e Jaguariaíva. Além dos 801 docentes (85% mestres e doutores), a universidade conta ainda com 822 agentes universitários efetivos. Dentre suas recentes conquistas, a universidade conseguiu o retorno do curso de Medicina, a construção do Hospital Regional e um excelente desempenho nas avaliações do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), que em 2008 colocou a UEPG, junto com duas universidades federais mineiras, como a instituição com maior número de cursos com notas máximas (Agronomia, Farmácia e Odontologia).