UEL suspende aulas para prevenir alunos da gripe A.


    O Conselho de Administração da Universidade Estadual de Londrina suspendeu, nesta quinta-feira (25), as aulas e atividades administrativas até as 14h de segunda-feira (29), como medida preventiva contra a nova gripe. A decisão foi tomada, porque uma universitária da Unesp (que contraiu o vírus H1N1), teve contato direto com servidores e estudantes da UEL, em 16 de junho. A partir desta quinta-feira (25), só vão funcionar os serviços de emergência fundamentais como Hospital Veterinário e de Clínicas.

    O reitor da UEL, Wilmar Marçal, justificou a medida como preventiva. Conforme explicou, atividade acadêmica se dá em locais fechados, o que facilita o contágio pelo vírus. Hoje, por recomendação das autoridades sanitárias, 25 pessoas, do Centro de Ciências Agrárias e do setor de Anatomia da UEL, estão afastados das atividades por 10 dias. Esses pacientes são monitorados pelas autoridades sanitárias. Uma servidora técnica-administrativa apresentou sintomas da doença e é monitorada em seu domicílio.

    A administração da UEL apurou que a estudante da Unesp – cujo caso foi confirmado como gripe A - circulou pelo Restaurante Universitário e Biblioteca Central, locais de grande concentração de pessoas. A estudante também teve aulas no Laboratório de Anatomia e ainda manteve contato com estudantes das áreas agrárias. Todos os casos são monitorados pela Vigilância Sanitária, que tomou as providências, visando o bloqueio da cadeia epidemiológica de transmissão do vírus H1N1.