ANP investirá 10 milhões em pesquisa na bacia do Araripe, no segundo semestre (URCA).

    O diretor geral da Agência Nacional de Petróleo (ANP), Haroldo Lima, anunciou, ontem, em Crato, investimentos de R$ 54 milhões em pesquisas preliminares, com análises de solo e estudos geoquímicos. A finalidade é detectar a presença de petróleo no estado, nas bacias do Ceará e Araripe. Inicialmente, a Bacia do Araripe terá investimentos da ordem de R$ 10 milhões em pesquisas. A licitação para a primeira etapa dos trabalhos acontecerá no segundo semestre deste ano, segundo o diretor.

    O diretor esteve participando, na Universidade Regional do Cariri (Urca), do debate sobre “Os Projetos de Desenvolvimento do Brasil – Energia e Petróleo no Cariri”, realizado por meio da Instituição. A solenidade contou com a presença de prefeitos da região, secretários e pesquisadores. Haroldo Lima esteve acompanhado do senador Inácio Arruda (PCdoB), que destacou a importância de avanços nos estudos da área na região, proporcionando uma integração com os pesquisadores e a possibilidade de se firmar convênios com a Urca. Um deles, por meio do Mestrado de Bioprospecção Molecular, para o desenvolvimento diversas pesquisas, a exemplo dos biocombustíveis.

    O evento foi aberto pelo reitor, Plácido Cidade Nuvens. Ele ressaltou a contribuição direcionada à pesquisa na região, independente de qualquer que sejam os resultados empreendidos. O que também possibilita articulação para o desenvolvimento de articulações nos âmbitos dos governos federal, estadual e municipal.

    As pesquisas serão realizadas em várias áreas da Bacia do Araripe, que envolvem também estados fronteiriços. Serão colhidas duas mil amostras para estudos, com interpretação e análise do material coletado. O diretor da ANP disse que a Urca vai se beneficiar muito com os trabalhos e a meta é que a instituição acompanhe os estudos e possa desenvolver disciplinas. O reitor ainda destacou que a Urca já vem desenvolvendo projetos no intuito de celebrar convênios e captar recursos necessários para pesquisas na região, cumprindo com isso o seu papel no avanço do conhecimento científico.

    A geóloga da ANP, Lisa Marie Ribeiro, fez um apresentação das pesquisas que serão realizadas na região e não descartou a possibilidade de se encontrar gás ou petróleo na Bacia do Araripe. Segundo o professor e geólogo Jackson Antero, não é por conta de estudos que já foram realizados na região que se pode afirmar que não há petróleo.

    De acordo com o professor, as pesquisas foram em áreas muito localizadas e de forma superficial. A proposta é de um aprofundamento muito maior e boas possibilidades de êxito nas pesquisas, principalmente por conta das falhas geológicas existente.

    Em relação danos que possam ser causados ao meio ambiente, Jackson Antero destaca o acompanhamento pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e Instituto Chico Mendes da Biodiversidade (ICMBio). “As perfurações serão feitas em pontos isolados, não causando grandes danos ao meio ambiente”, explica. Quanto às pesquisas, o geólogo afirma que é inquestionável o banco de dados a ser levantado, sendo de grande valia para dissertações, teses de mestrado e doutorado.