Parceria entre UNEB e MEC vai formar 20 mil professores das redes públicas estadual e municipais.

     Um crescimento de 1.200% na quantidade de vagas que estão sendo oferecidas para a graduação de educadores sem licenciatura na rede pública de ensino na Bahia. Esse é o resultado da nova parceria entre a Universidade do Estado da Bahia (UNEB), através do Programa de Formação de Professores da Rede Estadual de Ensino (Proesp), e o Ministério da Educação (MEC), que lançou em maio deste ano o Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica.

    O salto de 1,7 mil para mais de 20 mil vagas oferecidas pela UNEB no estado, foi possível graças ao montante de R$1, 9 bilhão, que o governo federal está investindo na formação de 51 mil professores da rede pública estadual e municipal de ensino, em todo o país. As inscrições para o programa nacional podem ser feitas até o dia 31 de julho, exclusivamente pela Internet, através do endereço eletrônico Plataforma Freire do MEC: http://freire.mec.gov.br/ssd/index/.

    Em observância ao programa nacional, a UNEB vai formar educadores do magistério público que estão em três condições distintas: os que possuem apenas o segundo grau; aqueles que não têm a formação adequada para a disciplina a qual lecionam; e o bacharel sem licenciatura.

     Para os professores sem diploma, a graduação é de 3.200 horas - sendo 2.800 horas de conteúdos e 400 horas de estágio supervisionado. Já para aqueles que possuem uma licenciatura, a nova graduação tem 1.200 horas, para curso fora da área de formação, e 800 horas, para curso na mesma área de atuação do professor, na forma de estudos complementares que o habilitem ao exercício da profissão.

     O programa federal, lançado em 28 de maio, pretende formar entre 2009 e 2011, 330 mil educadores. Do total de vagas, 52% são em cursos presenciais e 48% em cursos à distância.

     

    Mais informações no site www.uneb.br.