Unimontes vai coordenar programa profissionalizante em 13 municípios.

     A Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) vai oferecer cursos técnicos para jovens e adultos das regiões do Vale do Jequitinhonha, Norte, Noroeste e Centro do Estado, a partir da vocação profissional dos 13 municípios conveniados. A iniciativa integra o programa Brasil Profissionalizado, do Ministério da Educação, e as ações serão desenvolvidas em parceria com o Governo de Minas, através da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes). Na semana passada, o reitor da Unimontes, professor Paulo César Gonçalves de Almeida, reuniu-se com prefeitos e secretários municipais de Educação para apresentar os objetivos do programa e acertar a participação das Prefeituras.

     

    Segundo o reitor, a inserção da Unimontes no programa deve-se ao fato de a Universidade possuir uma escola técnica de educação profissional e tecnológica, vinculada ao Centro de Ensino Médio e Fundamental. Sobre a seleção dos municípios – onde serão construídas as escolas com recursos do FNDE –, estão sendo atendidos os locais que ainda não oferecem cursos técnicos do Estado ou União, mas de acordo com critérios técnicos como localização estratégica (pólos regionais) e demandas populacionais.

     

    “A integração com os municípios sempre foi um dos compromissos da Unimontes, além do que estamos observando a orientação do governador Aécio Neves e do vice-governador, professor Antonio Augusto Anastasia”, frisou o professor Paulo César de Almeida.

     

    Por sua vez, o vice-reitor, professor João dos Reis Canela, considerou a iniciativa como ímpar, “pois atende os jovens de cidades que ainda são carentes na oferta de oportunidades no mercado de trabalho”.

     

    COMO SERÁ – Através da Unimontes, com o apoio da Sectes, o programa Brasil Profissionalizado vai atender os municípios de Bocaiúva, Brasília de Minas, Espinosa, Grão Mogol, Janaúba, Manga, Monte Azul, São Francisco e Taiobeiras (Norte de Minas), Almenara e Joaíma (Vale do Jequitinhonha), Pompéu (Centro) e Unaí (Noroeste). Serão oferecidos de três a quatro cursos profissionalizantes em cada município.

     

    O projeto prevê a construção de um prédio de 5,5 mil m² de dois pavimentos – já adaptado à Lei de Acessibilidade – com salas de aula (12), laboratórios (8), biblioteca (1), refeitório (1), auditório (1), quadra (1) e área de vivência. O investimento envolve recursos da ordem de R$ 6,5 milhões, sendo que o município ficaria responsável pela doação do terreno de 12 mil metros quadrados.

     

    Segundo a pró-reitora de Ensino da Unimontes, professora Maria Ivete Soares de Almeida, a criação dos centros atende ao plano de desenvolvimento da educação com a expansão das redes de ensino técnico nas áreas de atuação da Universidade. A previsão é de atender cerca de 1,2 mil alunos em cada cidade, com aulas semipresenciais. Serão priorizados quatro pontos: práticas pedagógicas, desenvolvimento de gestão, formação de professores e infraestrutura.

     

    Quanto aos cursos, a equipe da Pró-Reitoria de Ensino será responsável pela elaboração dos respectivos projetos político-pedagógicos. As áreas são as seguintes: Técnicos em Comércio, Recursos Humanos e Finanças, Manutenção e Suporte em Informática, Biblioteconomia, Edificações, Carpintaria, Eletrotécnica, Panificação, Hidrologia, Florestas, Agropecuária, Zootecnia, Gerência em Saúde, Mecânica, Móveis e Agentes Comunitários em Saúde.