Coordenador do curso de Medicina apresenta trabalho sobre câncer de pele.

    Chapecó está entre os centros de estudos no Brasil sobre melanoma, que é um tipo de câncer de pele. A afirmação é do coordenador do curso de Medicina da Unochapecó, depois de participar de evento nacional sobre o tema. O professor Marcelo Moreno, que é delegado em Santa Catarina do Grupo Brasileiro de Melanoma, foi debatedor e apresentou trabalho na 8ª Conferência Nacional sobre Melanoma.

    Realizada em São Paulo, a conferência reuniu médicos  oncologistas clínicos, cirurgiões oncológicos, patologistas, dermatologistas e outros profissionais envolvidos com prevenção, diagnóstico e tratamento de pacientes com melanoma no Brasil. Iniciativa do Grupo Brasileiro de Melanoma, teve o apoio de outras entidades médicas, como o Colégio Brasileiro de Cirurgiões, a Sociedade Brasileira de Cancerologia e a Sociedade Brasileira de Cirurgia Oncológica.

          No evento, o professor Marcelo apresentou um trabalho realizado no curso de Medicina da Unochapecó, sobre epidemiologia do melanoma cutâneo na região Oeste de Santa Catarina, vinculado com a monografia das estudantes Maria Gabriela Lang e Vanessa Gheno. Ele também participou de curso de atualização em cirurgia de melanoma cutâneo, que tratou sobre as principais diretrizes apresentadas no congresso mundial deste ano, realizado em Viena. Como moderador, o Marcelo Moreno atuou em mesa-redonda sobre estadiamento e tratamento de melanoma cutâneo, com a participação de um dos maiores pesquisadores do mundo sobre o assunto, Alexander Eggermont, da Holanda.

          O coordenador do curso de Medicina da Unochapecó, formado pela Universidade Federal de Santa Maria, é especialista em Mastologia e em Cancerologia Cirúrgica, mestre em Engenharia Biomédica e doutorando em Medicina. É membro da Sociedade Brasileira de Mastologia, do Grupo Brasileiro de Melanoma, da Sociedade Brasileira de Cancerologia e da Associação Brasileira de Educação Médica.